Acompanhe:

TCU e BNDES anunciam cerimônia de lançamento da Rede Blockchain Brasil

Instituições decidiram adotar a tecnologia disruptiva para aumentar a segurança e a transparência nos procedimentos efetuados pelo setor público

Modo escuro

Continua após a publicidade
Rede Blockchain Brasil é um projeto sem fins lucrativos (SOPA Images/Getty Images)

Rede Blockchain Brasil é um projeto sem fins lucrativos (SOPA Images/Getty Images)

C
Cointelegraph Brasil

Publicado em 27 de maio de 2022 às, 18h30.

O Tribunal de Contas da União (TCU) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciaram na última terça-feira (25) o lançamento oficial da Rede Blockchain Brasil (RBB), que acontece na próxima segunda-feira (30), das 15h às 17h, em uma cerimônia no Auditório Ministro Pereira Lira, na sede do TCU, em Brasília (DF).

O projeto começou a ser idealizado em 2018, quando a tecnologia passou a ser amplamente discutida no âmbito da transformação digital na administração pública em relação ao aprimoramento da segurança e da transparência nos procedimentos de instituições públicas e de interesse público, de acordo com o TCU e o BNDES.

No início de maio, o TCU e o BNDES formalizaram um acordo de cooperação técnica para a criação da RBB, publicado na edição de 18 de abril do Diário Oficial da União (DOU).

(Mynt/Divulgação)

Sem fins lucrativos, a RBB terá abrangência nacional e vai conectar as instituições participantes em uma estrutura de governança e infraestrutura tecnológica com o propósito de facilitar a adoção da tecnologia blockchain em soluções voltadas ao interesse público, segundo comunicado das instituições.

Durante a cerimônia de lançamento, o TCU e o BNDES prometeram dar o pontapé inicial para um trabalho de divulgação da rede a futuros participantes interessados em fortalecer e ajudar manter o ecossistema brasileiro de inovação voltado para esta tecnologia. Ocasião em que alguns participantes da rede, que já atuam em fase experimental e vêm discutindo aspectos técnicos, farão pronunciamentos a respeito de suas experiências de uso.

Em março, durante o Ehereum.Rio, o chefe de iniciativas de blockchain do BNDES, Gladstone Arantes, revelou que a RBB deveria usar o hub para o desenvolvimento de blockchain Hyperledger Besu 2.0, o que deu pistas de uma possível adoção do mecanismo de prova de autoridade que, neste caso, seria uma camada de controle de agentes estatais, já que, embora o Besu possua mecanismos de prova de trabalho (PoW), a RBB na terá mineração, de acordo com o que foi informado.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Últimas Notícias

Ver mais
Estresse térmico leva a branqueamento recorde de corais e atinge o Brasil
ESG

Estresse térmico leva a branqueamento recorde de corais e atinge o Brasil

Há 8 horas

'Brasil é fundamental para blockchain", revela Avalanche, rede da criptomoeda AVAX
Future of Money

'Brasil é fundamental para blockchain", revela Avalanche, rede da criptomoeda AVAX

Há 15 horas

Solana lança atualização para resolver problemas de congestionamento na rede
Future of Money

Solana lança atualização para resolver problemas de congestionamento na rede

Há um dia

Assistentes financeiros digitais são a próxima inovação da união entre blockchain e IA
Future of Money

Assistentes financeiros digitais são a próxima inovação da união entre blockchain e IA

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais