Acompanhe:

O Société Générale se tornou nesta quarta-feira, 6, o primeiro grande banco do mundo a listar uma stablecoin própria em uma corretora de criptomoedas que não é controlada pela mesma instituição financeira. A operação do banco, um dos maiores e mais antigos da Europa, envolveu o lançamento do EUR CoinVertible, criado em abril e que é pareado ao euro, na exchange BitStamp.

A criação da stablecoin foi encabeçada pela SocGen Forge, o braço de ativos digitais do banco. Em entrevista ao Financial Times, o CEO da SocGen, Jean-Marc Stenger destacou que o ecossistema cripto é "altamente concentrado em algumas poucas stablecoins".

Ele observou ainda que 90% das stablecoins disponíveis no mercado atualmente são pareadas ao dólar. "Nós definitivamente pensamos que há lugar para um banco neste campo e há lugar para uma stablecoin pareada ao euro", destacou o executivo.

"A melhor maneira de canalizar o interesse [dos investidores] é crescer na rota e local habituais que eles usam na indústria de cripto, que é ter seu produto listado em uma corretora de criptomoedas", comentou o executivo ao explicar a decisão de listar a stablecoin na BitStamp.

Stenger pontuou ainda que a stablecoin do Société Générale foi criada já em conformidade com o MiCA, a regulamentação aprovada pela União Europeia neste ano para o mercado de criptomoedas. Na visão dele, "apenas algumas stablecoins já estão de acordo com a regulação".

Bancos e stablecoins

Com mais de 150 anos de existência, o Société Générale é um banco francês e o terceiro maior da Europa. Com o lançamento da stablecoin, ele se soma a outras grandes instituições financeiras que têm investido em projetos envolvendo criptomoedas. Também nesta semana, a stablecoin do banco foi usada em uma operação de emissão e compra de títulos verdes no blockchain Ethereum.

O JPMorgan, por exemplo, possui uma stablecoin e blockchain próprios, mas a criptomoeda está disponível apenas para alguns investidores escolhidos pelo próprio banco, e não para o público geral como no caso do ativo pareada ao euro.

Já no Brasil, o BTG Pactual - maior banco de investimentos da América Latina - lançou neste ano o BTG Dol, uma stablecoin pareada ao dólar. O ativo foi listado na Mynt, uma corretora de criptomoedas que é controlada pelo próprio banco.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Mastercard: 64% das empresas no Brasil são alvos de fraudes e ataques frequentemente
Future of Money

Mastercard: 64% das empresas no Brasil são alvos de fraudes e ataques frequentemente

Há 6 horas

Ethereum ultrapassa US$ 3 mil pela 1ª vez em quase 2 anos: o que isso significa?
Future of Money

Ethereum ultrapassa US$ 3 mil pela 1ª vez em quase 2 anos: o que isso significa?

Há 8 horas

Reino Unido anuncia nova lei para criptomoedas, com foco em staking e stablecoins
Future of Money

Reino Unido anuncia nova lei para criptomoedas, com foco em staking e stablecoins

Há 8 horas

Emojis conseguem revelar tendências de alta de criptomoedas, revela estudo
Future of Money

Emojis conseguem revelar tendências de alta de criptomoedas, revela estudo

Há 9 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais