Robinhood aumenta sua aposta em cripto com anúncio de carteira DeFi

O famoso aplicativo de negociação de ações dos Estados Unidos anunciou sua wallet digital, que não vai cobrar taxas de gás e pretende ser fácil de utilizar até para novatos
A nova carteira deve funcionar como uma aplicação separada do aplicativo principal do Robinhood (Omar Marques/SOPA Images/LightRocket via/Getty Images)
A nova carteira deve funcionar como uma aplicação separada do aplicativo principal do Robinhood (Omar Marques/SOPA Images/LightRocket via/Getty Images)
Por Gabriel MarquesPublicado em 17/05/2022 22:22 | Última atualização em 18/05/2022 14:01Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O Robinhood, aplicativo norte-americano de investimentos em ações e cripto, conhecido por sua interface gameficada anunciou nesta terça-feira, 17, o lançamento de uma carteira digital que permitirá que o usuário acesse o mercado de NFTs, exchanges descentralizadas e trocas de tokens. O maior atrativo da novidade, além da interface, será o fato de que a companhia pretende cobrir as taxas de gás das transações, tornando-as gratuitas.

Apresentada durante a conferência Permissionless desta terça-feira, a nova carteira deve funcionar como uma aplicação separada do aplicativo principal do Robinhood, mas a empresa espera que a interface simples e intuitiva vai deixá-la atrativa para novatos no universo cripto. Segundo o anúncio, a novidade deve ir ao ar até o final do ano.

(Mynt/Divulgação)

“No Robinhood, acreditamos que cripto é mais do que uma classe de ativos. DeFi tem o potencial para ser o sistema operacional que move o sistema financeiro do futuro, e queremos ajudar as pessoas a experienciar o escopo total de possibilidades que essa tecnologia revolucionária tem a oferecer”, disse Vlad Tenev, cofundador e CEO da empresa.

Ainda não se sabe como a empresa vai permitir que as transações sejam feitas sem a taxa de gás, que varia de acordo com o quanto a rede está sobrecarregada e, em alguns casos, pode chegar a valores altíssimos, como no lançamento do metaverso Otherside, quando as taxas de transação chegaram a custar até US$ 2.000.

O diretor de tecnologia do Robinhood,  Johann Kerbrat, tentou explicar, mas não entrou em detalhes: “falamos com muitas pessoas que disseram: ‘você começa com uma determinada quantia de dinheiro e quando obtém o NFT ou o ativo que você deseja, fica com 50% de dinheiro a menos por conta das taxas de transação’”, disse ao site Decrypt.

Para compensar as taxas de gás, a empresa vai se apoiar em provedores de liquidez que fornecem o melhor preço na hora da troca. A companhia ainda afirmou que não está focando nos lucros da operação no curto-prazo, mas sim em seu posicionamento de mercado.

“Com nossa wallet web3 estamos construindo um produto que vai satisfazer os maiores entusiastas de DeFi ao mesmo tempo em que criamos uma rampa para aqueles que estão começando em cripto”, finalizou Tenev.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok