Acompanhe:

O Federal Reserve conclui nesta quarta-feira, 14, uma nova reunião para definir o futuro do ciclo de alta de juros nos Estados Unidos. Tradicionalmente, as sinalizações da autarquia sobre esses próximos passos têm forte impacto no mercado financeiro, e isso inclui o bitcoin e outras criptomoedas. Para especialistas, há chances que os criptoativos tenham uma recuperação, dependendo das novas decisões do Fed.

A expectativa atual do mercado é que o Fed anuncie uma pausa nas elevações de juros, após ter reduzido a magnitude das altas com um aumento de 0,25 ponto percentual na última reunião, em maio. Agora, o mercado avalia que a economia norte-americana já dá sinais de desaceleração - mesmo que menor que o previsto -, com a inflação começando a cair, ao mesmo tempo em que há ainda um risco de novas falências bancárias pelos juros altos.

Com isso, haveria espaço para o Fed interromper o processo, e até sinalizar possíveis cortes no segundo semestre. Para especialistas, esses serão os pontos essenciais que determinarão o comportamento dos investidores e os efeitos para as criptomoedas. Por serem considerados ativos mais arriscados, eles tendem a atrair investimentos quando há perspectiva de um ciclo de juros mais brando.

Preço do bitcoin vai subir?

Atualmente, as criptomoedas enfrentam um mercado com forte lateralização, além de quedas recentes após a abertura de processos contra as corretoras Coinbase e Binance nos Estados Unidos. Com isso, o bitcoin tem tido dificuldade para sair de uma faixa de preço entre US$ 25 mil e US$ 26 mil, o que também dificulta movimentos de valorização no mercado como um todo.

Fernando Pereira, gerente de conteúdo da Bitget, afirma que "a expectativa do mercado é de que [o presidente do Fed] Jerome Powell pare o constante aumento nas taxas de juros. O mercado vem precificando que 5,25% foi a máxima da taxa de juros norte-americana e que ela deve apenas ser mantida nas próximas reuniões".

Além da decisão importante nesta quarta-feira, que vai confirmar ou não essa projeção, Pereira destaca que será importante observar novos dados de inflação, em especial dos Estados Unidos, para traçar um quadro mais claro para o setor. Na terça-feira, 13, por exemplo, a inflação ao consumidor (CPI) de maio veio dentro do esperado, o que ajudou o bitcoin e as criptomoedas a terem uma leve alta.

Já Alexandre Ludolf, diretor de investimentos da QR Asset, destaca que "se houver confirmação do que o mercado está projetando - a manutenção dos juros - pode significar a proximidade do fim do ciclo de alta. Nesse sentido, esperamos que se o Fed mantiver as taxas de juros inalteradas iremos confirmar as percepções de cortes de juros num horizonte curto, e há poucas dúvidas que os mercados - cripto em especial - devem celebrar".

Ao mesmo tempo, ele diz que "o mercado de ativos digitais tem passado por eventos de risco de caráter regulatórios que têm dominado a discussão. Uma decisão de manutenção do Fed pode quebrar essa dinâmica e despertar os investidores, que começaram a vislumbrar redução do custo de oportunidade de investir medido pelo retorno das taxas básicas de juros no mundo desenvolvido".

"Acredito que, caso o cenário de manutenção não se confirme, poderemos ver uma queda dos preços dos principais ativos de risco pelo mundo, concentrada na bolsa e no mercado imobiliário americanos, com criptos sofrendo relativamente menos", conclui o analista.

Junto com a decisão do Fed, será importante também observar o tom do discurso do presidente da autarquia, Jerome Powell, após a reunião, segundo Ayron Ferreira, analista-chefe da Titanium Asset. Caso ele adote um tom mais brando em relação ao ciclo de juros, poderia "levar os índices acionários americanos a estenderem a alta e levar o bitcoin a romper os US$ 26 mil e buscar novos patamares de preço, por volta dos US$ 27 mil"

"No entanto, o responsável principal por movimentos no mercado de criptomoedas tem sido os desdobramentos do processo da SEC contra a Binance", observa o analista. Nesse sentido, ele acredita que novidades desse caso poderão afetar o humor dos investidores e reforçar uma aversão ao setor, podendo anular possíveis ganhos gerados pelo Fed, em um equilíbrio entre os efeitos do tom que será adotado pela autarquia e desdobramentos do avanço regulatório nos EUA contra o mercado cripto.

Até quando você vai deixar de investir em crypto? Abra sua conta na Mynt e explore novas formas de investir sem medo. Clique aqui para desbloquear seu mundo crypto.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Criptomoeda ligada ao Telegram dispara 13% e entra na lista das 10 mais valiosas do mercado
Future of Money

Criptomoeda ligada ao Telegram dispara 13% e entra na lista das 10 mais valiosas do mercado

Há 3 horas

“Pode ser uma boa hora para trocar seus bitcoins por ether”, diz analista
Future of Money

“Pode ser uma boa hora para trocar seus bitcoins por ether”, diz analista

Há 3 horas

Receita Federal anuncia consulta pública sobre declaração de criptomoedas
Future of Money

Receita Federal anuncia consulta pública sobre declaração de criptomoedas

Há 4 horas

Brasil investe R$ 49 milhões em semana marcada por avanço moderado sobre fundos de criptomoedas
Future of Money

Brasil investe R$ 49 milhões em semana marcada por avanço moderado sobre fundos de criptomoedas

Há 5 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais