Future of Money

Elon Musk quer usar Twitter e cripto para mudar indústria de pagamentos, diz investidora

Caitlin Long já trabalhou nos bancos Morgan Stanley e Credit Suisse e atualmente é responsável por uma empresa ligada a stablecoins

Investidora acredita que Musk e o Twitter podem ter um resultado melhor que o do Facebook na adoção de tecnologia blockchain (AFP/AFP Photo)

Investidora acredita que Musk e o Twitter podem ter um resultado melhor que o do Facebook na adoção de tecnologia blockchain (AFP/AFP Photo)

DR

Da Redação

Publicado em 31 de outubro de 2022 às 16h49.

Caitlin Long, uma investidora veterana de Wall Street que trabalhou em bancos como Morgan Stanley e Credit Suisse, acredita que a aquisição do Twitter por Elon Musk faz parte dos planos do bilionário para revolucionar o setor de meios de pagamento, em um projeto que também envolveria o uso dos criptoativos e da tecnologia blockchain.

Long falou sobre o tema em uma entrevista à revista Fortune divulgada nesta segunda-feira, 31. Atualmente, ela é responsável pela Custodia, um banco especializado em ativos digitais que trabalha também com stablecoins, criptomoedas que possuem paridade com outros ativos.

(Mynt/Divulgação)

Para Long, "não há dúvidas" de que Musk planeja usar o Twitter como um meio para aprofundar seu desejo antigo de remodelar toda a indústria de meios de pagamentos. "Ele está tentando tirar o intermédio dos bancos nas transações ao longo de toda a sua carreira", diz.

Ela espera que o plano do bilionário seja semelhante ao da Libra, um projeto de criptomoeda do Facebook que envolveria o fornecimento de carteiras digitais para os seus usuários. A empresa acabou desistindo da ideia.

A investidora acredita que Musk e o Twitter podem ter um resultado melhor que o do Facebook, que teria falhado devido à estruturação da criptomoeda na rede blockchain Bitcoin Lightning.

A Fortune lembra ainda que o bilionário iniciou sua carreira no mundo dos negócios no PayPal, uma companhia que mudou o setor de meio de pagamentos ao introduzir uma carteira digital para ser usada em transações.

A revista lembra que uma das primeiras empresas de Musk era do segmento de meio de pagamentos e se chamava X, o mesmo nome de um projeto misterioso que o empresário anunciou para o Twitter e que busca alcançar 104 milhões de usuários até 2008.

Outro ponto levantado pela publicação é o apoio financeiro de alguns empresários como o fundador da corretora de criptomoedas Binance, Changpeng Zhao, e o investidor Sriram Krishnan, que já destinou recursos para um fundo de criptomoedas.

O próprio Musk já falou sobre o tema, de acordo com documentos destinados a investidores obtidos pelo jornal New York Times. O bilionário projetou que o Twitter teria US$ 1,2 bilhão com receitas via pagamentos até 2028, o que ajudaria a reduzir a dependência de anunciantes.

Ao mesmo tempo, ele chegou a cogitar a integração da rede social a um blockchain, e a criação de uma criptomoeda própria ou uso da dogecoin, mas conversas de telefone mostram que o bilionário havia desistido da ideia.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok  

Acompanhe tudo sobre:BlockchainCriptoativoselon-muskmeios-de-pagamentoTwitter

Mais de Future of Money

Análise: mercado cripto passa por 2ª semana de correção, mas tendência ainda é de alta

Receita Federal aperta cerco contra corretoras estrangeiras de criptomoedas; entenda

Itaú pode oferecer investimentos em cripto no Paraguai de olho em mineração de bitcoin no país

SEC suspende investigação sobre ether e anima investidores da criptomoeda

Mais na Exame