Future of Money

Dona do Facebook está desenvolvendo rede social descentralizada ligada à Web3

Aplicativo estaria sendo desenvolvido pela empresa sob o codinome P92 e será ligado ao Instagram

Iniciativa da Meta ocorre em meio a buscas por alternativas ao Twitter (LightRocket/Getty Images)

Iniciativa da Meta ocorre em meio a buscas por alternativas ao Twitter (LightRocket/Getty Images)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 10 de março de 2023 às 10h52.

Empresa controladora do Facebook e do Instagram, a Meta está criando um aplicativo de conteúdo baseado em texto que oferecerá suporte ao ActivityPub – o protocolo de rede social descentralizado que alimenta o Mastodon e outros aplicativos ligados a conceitos de Web3 que competem com o Twitter.

O aplicativo estaria sendo desenvolvido pela empresa sob o codinome P92, terá a marca do Instagram e permitirá que os usuários façam login com suas credenciais da rede social de fotos e vídeos curtos, de acordo com uma reportagem do site TechCrunch.

A equipe do P92 planeja seguir a abordagem de “fork” na versão inicial do produto, com os perfis dos usuários sendo preenchidos a partir das informações de suas contas do Instagram, incuindo nome, nome de usuário, biografia, foto do perfil e número de seguidores.

De acordo com uma breve apresentação do produto, o aplicativo seguirá a política de privacidade em vigor nas outras redes sociais da empresa, mas também terá uma política de privacidade complementar e termos de serviço que abordam especificamente o compartilhamento de dados entre diferentes aplicativos.

Empresas de tecnologia e startups têm buscado aproveitar a tendência crescente de busca de plataformas alternativas entre os usuários do Twitter. Nos últimos meses, várias plataformas rivais, como Mastodon, Post.news, Koo e T2 ganharam espaço e têm atraído novos usuários.

O plano atual para o produto mínimo viável (MVP, na sigla em inglês) é permitir que as pessoas transmitam postagens para usuários em outros servidores. No entanto, ainda não está claro se os usuários poderão seguir e visualizar o conteúdo de usuários hospedadas em outros servidores.

A versão inicial do aplicativo incluirá recursos como links em postagens com visualizações, biografia do usuário, nome de usuário, crachás de verificação, imagens e vídeos que podem ser compartilhados. Ele também terá funcionalidades como seguidores e curtidas, mas não se sabe se os recursos de publicação de comentários e envio de mensagens serão incluídos na primeira versão do produto.

A equipe de desenvolvimento da Meta também está discutindo a possibilidade de permitir que o conteúdo de terceiros seja repostado por usuários, como é possível no Twitter, mas apenas para contas comerciais e de criadores. O MVP integrará um gerenciador de direitos para conteúdo próprio desde o início, mas não para conteúdo de terceiros de outros aplicativos e servidores.

Para você que adora ler notícias de crypto, a Mynt é o aplicativo ideal para você. Invista e aprenda sobre crypto ao mesmo tempo com conteúdos descomplicados para todos os públicos. Clique aqui para abrir sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:Redes sociaisFacebookTwitterWeb3

Mais de Future of Money

A maturidade do mercado de criptoativos no cenário brasileiro

Chiliz muda blockchain após perda de espaço e queda de fan tokens

Liquidez no mercado de criptomoedas meme atinge maior nível da história

Milei diz que "não há problemas" para usar bitcoin em pagamentos na Argentina

Mais na Exame