CEO da MicroStrategy agradece Elon Musk após Tesla comprar bitcoin

Michael Saylor, cuja empresa comprou mais de US$ 1,1 bilhão em bitcoin hoje avaliados em US$ 3 bilhões, usa rede social para elogiar atitude da Tesla, que seguiu o mesmo caminho

Um dos pioneiros do movimento de investimentos institucionais em bitcoin, que tem levado a criptomoeda a recordes constantes de preço desde meados de 2020, o CEO da MicroStrategy, Michael Saylor, usou as redes sociais para elogiar e agradecer Elon Musk depois que a Tesla teve divulgado um investimento bilionário no ativo digital.

"Parabéns e obrigado, Elon Musk e Tesla, por adicionarem o bitcoin ao seu balanço patrimonial. O mundo inteiro vai se beneficiar desta liderança", disse o executivo, cuja empresa comprou mais de 1,1 bilhão de dólares em bitcoin ao longo de 2020 e também do início de 2021 — o valor atualizado do investimento já passa de 3 bilhões de dólares.

A Tesla, por sua vez, teve divulgado nesta segunda-feira, 8, um documento enviado pela companhia à SEC, o órgão regulador para valores mobiliários dos EUA, no qual afirma ter comprado 1,5 bilhão de dólares em bitcoin durante o último mês de janeiro.

A empresa afirmou, ainda, que pretende incluir o bitcoin como forma de pagamento para compras dos carros elétricos fabricados pela marca.

Em dezembro de 2020, Michael Saylor já havia tentado "convencer" Elon Musk a investir em bitcoin. Em uma troca de mansgens no Twitter, Saylor disse: "Se você quer fazer um favor de 100 bilhões de dólares aos seus acionistas, converta o balanço patrimonial da Tesla de dólares para bitcoin". Musk respondeu com uma pergunta: "Transações grandes assim são mesmo possíveis?". O CEO da MicroStrategy, então, se mostrou disposto a compartilhar suas estratégias: "Sim. Eu comprei mais de 1,3 bilhão de dólares em bitcoin nos últimos meses e ficaria feliz em compartilhar meu manual com você".

Na manhã desta segunda-feira, o anúncio de investimento da Tesla levou o bitcoin a um novo recorde de preço, próximo de 45 mil dólares. No momento, a maior criptomoeda do mundo é negociada um pouco abaixo, a 43.500 dólares, valor ainda acima do antigo recorde, de 42 mil, registrado em 8 de janeiro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também