Carro da Dogecoin bate, termina em último na NASCAR e criptomoeda despenca

O grande prêmio de Nashville da NASCAR Xfinity Series terminou antes do previsto para o carro pintado com o símbolo da criptomoeda-meme

Os fãs da criptomoeda-meme dogecoin aguardavam com ansiedade por mais uma corrida da NASCAR Xfinity Series, nos EUA. Mas o grande prêmio de Nashville terminou mal para os fãs do ativo digital: o Chevrolet Camaro com o logo da dogecoin, dirigido por Stefan Parsons, bateu na parede e terminou na última colocação. Para piorar, o preço da criptomoeda despencou.

Os fãs da dogecoin estavam animados para a corrida, levando a hashtag #dogecar a um dos assuntos mais comentados do Twitter nos EUA horas antes do evento, que aconteceu no sábado, 19 de junho. Fotos do carro de corrida número 99 com o icônico Shiba Inu estampado no capô foram compartilhadas milhares de vezes.

A torcida, entretanto, não surtiu efeito, com o carro terminando a prova antes do previsto devido à uma batida. Mesmo com o mau resultado, os entusiastas da criptomoeda-meme comemoraram a exposição da marca na televisão norte-americana - pouco tempo durante a corrida, que tinha 189 voltas, mas bastante nos noticiários e programas esportivos, que exibiram diversas vezes a imagem do carro cruzando a linha de chegada de lado durante o acidente.

Além da colisão e da última colocação na corrida, os apoiadores da dogecoin também sofreram com a cotação do ativo digital. No mercado de criptoativos, a dogecoin também não se saiu bem, caindo 14% no fim de semana.

A dogecoin acumula perda de 30% na última quinzena e atualmente está 64% abaixo de sua máxima histórica, de US$ 0,73, registrada em 8 de maio. No momento da publicação, a dogecoin opera em queda ainda mais acentuada, negociada a US$ 0,19, o menor valor dos últimos 60 dias.

A corrida de sábado não foi a primeira vez que o famoso cachorro foi parar na pintura de um veículo da NASCAR. Em 2014, o piloto Josh Wise levantou 55 mil dólares em doações no Reddit para financiar sua participação em outra prova da categoria.

por Cointelegraph Brasil

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também