Future of Money

Demanda pelo bitcoin após o halving será 5 vezes maior que a oferta, projeta corretora

Relatório aponta que mudança na dinâmica de aumento de oferta da criptomoeda com halving vai impulsionar ativo

Bitcoin teve novo halving no dia 19 de abril (Reprodução/Reprodução)

Bitcoin teve novo halving no dia 19 de abril (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 23 de abril de 2024 às 15h15.

A corretora de criptomoedas Bitfinex divulgou um relatório na última segunda-feira, 22, em que avalia que a demanda pelo bitcoin pode aumentar para até cinco vezes a oferta do ativo no mercado. Nesse cenário, a exchange vê uma tendência de forte valorização nos próximos meses.

Analistas da corretora explicam que a discrepância entre a oferta e a demanda ocorreria principalmente pelos efeitos do halving. O evento ocorre a cada quatro anos e se repetiu na última sexta-feira, 19. Na prática, ele envolve a redução pela metade da quantidade de bitcoins que são liberados no mercado pela mineração.

Com o halving, há uma redução na taxa de liberação de novas unidades da criptomoeda, o que resulta em uma desaceleração do crescimento da oferta do ativo. A Bitfinex acredita que cerca de US$ 30 milhões em unidades do ativo passarão a ser liberados diariamente, uma redução pela metade em relação ao período pré-halving.

"Com a taxa de emissão diária diminuindo após o halving, estimamos que a nova oferta atual adicionada ao mercado diariamente equivaleria a aproximadamente US$ 40 milhões a US$ 50 milhões com base nas tendências de emissão", comentam os analistas.

"Espera-se que isso possa cair ao longo do tempo para US$ 30 milhões por dia, incluindo o fornecimento ativo e inativo, bem como vendas de mineradores, especialmente porque as operações de mineradores menores serão forçadas a fechar após o halving", explicam.

No momento, os fundos negociados em bolsa (ETFs, na sigla em inglês) de bitcoin nos Estados Unidos têm uma média diária de investimentos de mais de US$ 150 milhões. Se esse número se manter, ele resultaria em uma demanda diária pelo ativo cinco vezes maior que a oferta pós-halving.

A Bitfinex acredita, portanto, em uma pressão de demanda que tende a fazer com que a criptomoeda valorize. A expectativa da corretora é que os investimentos nos ETFs permaneçam constantes no patamar atual ao longo dos próximos meses, tornando esse cenário de preço mais provável.

"Dados atuais indicam que as saídas de bitcoin em exchanges estão atingindo picos não vistos desde janeiro de 2023, sugerindo que muitos investidores estão transferindo suas participações para carteiras digitais em antecipação a aumentos de preços", pontuam os analistas.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:BitcoinCriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Desenvolvedor se desculpa após roubar mais de R$ 2 milhões em criptomoedas e perder tudo em apostas

"A gente acredita muito no bitcoin", diz CEO do Nubank após área de cripto crescer 1.500%

Bitcoin dispara com dados de inflação nos EUA e cenário macro será "decisivo" para cripto

Worldcoin, projeto de Sam Altman, muda sistema de privacidade e deleta dados de usuários

Mais na Exame