Future of Money

‘Criptomoedas têm que passar por vários colapsos’, diz fundador da Cardano

Para Charles Hoskinson, projetos que sobreviveram às oscilações do mercado ao longo dos anos demonstraram resiliência

Fundador da Cardano tem criticado frequentemente o protocolo Ethereum após sua saída do projeto (Justin Tallis/Getty Images)

Fundador da Cardano tem criticado frequentemente o protocolo Ethereum após sua saída do projeto (Justin Tallis/Getty Images)

Cointelegraph Brasil

Cointelegraph Brasil

Publicado em 3 de novembro de 2022 às 14h52.

Charles Hoskinson, fundador do blockchain Cardano e um dos cofundadores da Ethereum, disse que uma das maiores lições que os usuários de criptomoedas podem tirar do colapso do Terra e de outros criptoativos é aprender a apreciar os projetos que vêm resistindo ao teste do tempo.

Hoskinson afirmou durante a conferência de tecnologia Web Summit que viu muitas empresas no espaço cripto entrarem em colapso, desde o mercado negro Silk Road até a corretora de criptomoedas Mt. Gox.

(Mynt)

De acordo com ele, os protocolos e empresas que sobreviveram eram "resilientes sob uma pressão adversa", capazes de resistir igualmente a mercados de baixa e de alta - algo que muitos projetos de finanças descentralizadas (DeFi, na sigla em inglês) mostraram-se incapazes de fazer.

“Só porque você está no topo hoje, não quer dizer que você sempre estará lá”, avaliou Hoskinson. “Grandes criptomoedas têm que passar por vários colapsos. Eu estava no bitcoin quando ele estava abaixo de um dólar, e o vi passar de um dólar para US$ 30, para US$ 40, para US$ 256, para US$ 80, para US$ 1.200, para US$ 250, para US$ 20.000, para US$ 4.000, para US$ 64.000, e agora para os US$ 20.000 que mais ou menos vale hoje. Eu passei por tudo isso e vi muitas empresas irem e virem".

Hoskinson disse que alguns projetos DeFi tinham uma “vida útil limitada de talvez seis a 12 meses” e “tendiam à distribuição interna” [dos lucros], como muitos aprenderam após o colapso do blockchain Terra.

Na visão dela, "pela maneira como as coisas foram construídas, o [Terra] era extremamente lucrativo para algumas pessoas, e essas poucas pessoas estavam bem conectadas ao espaço, então eles o ergueram e ganharam bilhões de dólares, e eles conseguiram isso nas costas de investidores do varejo - algo que está errado. Isso resultará em uma repressão regulatória nessa área específica".

O fundador da Cardano tem criticado frequentemente o protocolo Ethereum após sua saída do projeto, bem como o sistema de prova de trabalho (proof-of-work) de mineração do bitcoin.

Como muitos outros ativos digitais em meio à desaceleração do mercado, o preço do token nativo da Cardano, o ADA, desvalorizou acentuadamente desde maio, caindo mais de 57% em seis meses para US$ 0,38 nesta quinta-feira, 3.

Cansou de tentar falar com alguém da sua Exchange? Conheça a Mynt, a única no Brasil com atendimento 24 horas e todos os dias, feito por pessoas reais. Abra agora sua conta.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok  

Acompanhe tudo sobre:BitcoinCriptoativosCriptomoedasDeFi

Mais de Future of Money

Quatro criptomoedas com 'narrativas explosivas' para estudar agora

Lei de Inovação Financeira e Tecnologia para o Século 21: o que é e quais os impactos?

A revolução dos ativos digitais: uma análise das recentes mudanças no mercado de criptomoedas

Gigantes de Wall Street "financiam a poluição do bitcoin", diz Greenpeace

Mais na Exame