Acompanhe:

BlackRock reduz taxa de ETF de bitcoin em esforço para "esmagar a concorrência"

Maior gestora do mundo está participando de "guerra de taxas" enquanto aguarda possível aprovação da SEC para lançamento de fundos

Modo escuro

Continua após a publicidade
BlackRock e outras gestoras entraram com pedidos para lançarem ETFs de bitcoin (Bloomberg/Getty Images)

BlackRock e outras gestoras entraram com pedidos para lançarem ETFs de bitcoin (Bloomberg/Getty Images)

A BlackRock, maior gestora de ativos do mundo, anunciou nesta quarta-feira, 10, que reduziu a taxa que será cobrada dos investidores do seu futuro ETF de bitcoin. A empresa e outras concorrentes travam uma "guerra de taxas" nesta semana, enquanto aguardam uma possível aprovação das suas solicitações junto à SEC.

Documentos atualizados e enviados para o regulador informaram que a gestora reduziu a sua taxa dos 0,3% anunciados anteriormente para 0,25%. Além disso, nos 12 primeiros meses de operação ou até que o fundo atinja US$ 5 bilhões em investimentos, a taxa será de 0,12%, contra os 0,2% inicialmente previstos pela gestora.

Para Eric Balchunas, analista de ETFs da Bloomberg, a decisão mostra um esforço da BlackRock de "esmagar os outros concorrentes antes mesmo deles ganharem espaço". Ele ainda classificou o movimento como "simplesmente brutal", já que tende a diminuir a capacidade das outras gestoras de competir com a líder do segmento.

Balchunas já havia afirmado anteriormente que a primeira taxa da BlackRock estava abaixo do esperado pelo mercado, o que obrigaria outras gestoras a realizarem cortes para manter algum nível de competitividade em relação à gestora.

Também nesta quarta-feira, 10, a Ark Invest anunciou uma redução da sua taxa prevista, que caiu de 0,25% para 0,21%. Além disso, a gestora já havia prometido zerar as taxas nos primeiros seis meses de operação do seu ETF de bitcoin ou até que ele chegue a US$ 5 bilhões em investimentos.

Já na terça-feira, 9, diversas gestoras anunciaram cortes nas suas taxas, refletindo um cenário classificado por Balchunas como de "guerra de taxas" em busca de diferenciais competitivos e atração de investidores. A Fidelity, por exemplo, reduziu sua taxa de 0,39% para 0,25%, também com um período de isenção.

A Bitwise, que já havia divulgado a menor taxa de longo prazo do mercado, realizou uma nova redução. Com isso, sua taxa caiu dos 0,24% anunciados na segunda-feira, 8, para 0,2%, a menor taxa entre as anunciadas até o momento. A Valkyrie, a WisdomTree e a Invesco/Galaxy também realizaram reduções.

A competição entre as gestoras mostra um esforço para ganhar espaço em um potencial mercado bilionário. O mercado aguarda ansiosamente a aprovação dos pedidos de ETFs de bitcoin pela SEC. As projeções indicam que a liberação deverá ocorrer ainda nesta quarta-feira, 10, com as gestoras preparadas para lançarem seus fundos já no dia seguinte.

Até quando você vai deixar de investir em crypto? Abra sua conta na Mynt e explore novas formas de investir sem medo. Clique aqui para desbloquear seu mundo crypto.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Onde investir em abril? BTG recomenda bitcoin em mês importante para o mercado cripto
Future of Money

Onde investir em abril? BTG recomenda bitcoin em mês importante para o mercado cripto

Há 17 horas

Renda fixa e Renda variável: entenda a diferença dessas duas classes de ativos
seloGuia de Investimentos

Renda fixa e Renda variável: entenda a diferença dessas duas classes de ativos

Há 20 horas

Binance diz que halving do bitcoin em 2024 é 'único' e mostra otimismo com alta
Future of Money

Binance diz que halving do bitcoin em 2024 é 'único' e mostra otimismo com alta

Há um dia

ETFs de bitcoin triplicam volume negociado em março, com R$ 500 bilhões
Future of Money

ETFs de bitcoin triplicam volume negociado em março, com R$ 500 bilhões

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais