Future of Money

Binance anuncia que desistiu de compra da corretora rival FTX após análise

Anúncio intensificou pessimismo do mercado e ocorre em meio a dúvidas sobre liquidez da segunda maior exchange do setor de criptoativos

udança ocorreu pouco mais de 24 horas depois do CEO da Binance, Changpeng Zhao, ter anunciado compra da rival (SOPA Images/Getty Images)

udança ocorreu pouco mais de 24 horas depois do CEO da Binance, Changpeng Zhao, ter anunciado compra da rival (SOPA Images/Getty Images)

A Binance, maior exchange do mundo, anunciou nesta quarta-feira, 9, que desistiu da proposta de compra da sua rival, a FTX, após realizar análises sobre os dados financeiros da empresa. A decisão reforçou o forte pessimismo e aversão a riscos entre os investidores, derrubando os criptoativos.

A mudança ocorreu pouco mais de 24 horas depois do CEO da Binance, Changpeng Zhao, ter feito um post no Twitter em que surpreendeu o mercado com a proposta de compra, que teria sido aceita pela corretora de Sam Bankman-Fried.

(Mynt/Divulgação)

Agora, a exchange informou que retirou a proposta "como resultado da devida diligência corporativa, bem como as últimas notícias sobre fundos de clientes mal administrados e supostas investigações de agências dos EUA".

Também em um post no Twitter, a Binance afirmou que esperava "poder oferecer suporte aos clientes da FTX para fornecer liquidez, mas os problemas estão além do nosso controle ou capacidade de ajudar".

"Toda vez que um grande player de um setor falha, os consumidores de varejo sofrerão", observou a companhia, destacando que o ecossistema de criptomoedas está "se tornando mais resiliente" nos últimos anos. A expectativa da Binance é que "com o tempo, os valores discrepantes que abusam dos fundos dos usuários serão eliminados pelo mercado livre".

"À medida que as estruturas regulatórias são desenvolvidas e a indústria continua a evoluir para uma maior descentralização, o ecossistema se fortalecerá", defendeu a exchange. Já Zhao usou o Twitter para dizer que era um "dia difícil" e que tentou ajudar a concorente, mas não conseguiu.

A hipótese de desistência da compra da FTX começou a circular no mercado ainda nesta quarta-feira, após o início do processo de revisão de dados da exchange por parte de uma equipe da Binance. Bankman-Fried teria pedido ajuda financeira a outras duas corretoras, a Coinbase e OKx, mas não teve sucesso.

O anúncio piorou o sentimento dos investidores e levou a novas quedas nas cotações dos principais criptoativos do mercado. Por volta das 18h50, o bitcoin recuava 13,5%, abaixo dos US$ 16 mil e na menor cotação do ano, enquanto o ether perdia 15,2%. O BNB, token nativo da Binance, caía 17%, enquanto o FTT, da FTX, recuava 59,5% nas últimas 24 horas.

Entenda a crise da FTX

A origem da crise que a FTX enfrenta atualmente e que se disseminou pelo mercado é a Alameda Research, uma empresa de investimentos que também é controlada por Sam Bankman-Fried. No último fim de semana, o balanço trimestral da companhia foi vazado, revelando que um terço de todos o seu patrimônio está em FTT.

O dado acendeu um alerta no mercado, que começou a questionar qual seria a real saúde financeira da FTX e se Bankman-Fried estaria usando uma de suas empresas para apoiar a outra. O quadro piorou quando Changpeng Zhao anunciou que a Binance venderia todas as suas reservas de FTT, demonstrando desconfiança no projeto.

A partir daí, os investidores iniciaram um movimento intenso de retirada de investimentos na FTX, que precisou suspender transações. A decisão reforçou o indicativo de que a exchange não teria recursos financeiros para cobrir todas as saídas, e que portanto não teria liquidez e poderia estar insolvente.

A percepção gerou um efeito dominó de pessimismo e retirada de investimentos no mercado, se espalhando por todos os criptoativos. Alguns foram mais afetados que outros devido à avaliação de ligação com Bankman-Fried, caso da criptomoeda Solana.

O maior temor atualmente entre investidores é que tanto a FTX quanto a Alameda sejam obrigadas a dar calotes em dívidas, ou até entrem em falência, devido à falta de liquidez e às perdas com a forte desvalorização do FTT. Nesse caso, outras companhias e projetos ligadas à exchange podem seguir no mesmo caminho, prejudicando todo o setor.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok  

Acompanhe tudo sobre:CorretorasCriptoativosCriptomoedas

Mais de Future of Money

Chiliz muda blockchain após perda de espaço e queda de fan tokens

Liquidez no mercado de criptomoedas meme atinge maior nível da história

Milei diz que "não há problemas" para usar bitcoin em pagamentos na Argentina

Investidores do token do Coritiba recebem quase R$ 1 milhão após venda de jogador

Mais na Exame