Banco24Horas movimenta mais de R$ 3 milhões em saque de criptomoedas

Serviço que permite trocar criptomoedas por dinheiro físico em um dos milhares de caixas eletrônicos Banco24Horas tem registrado boa aceitação do público brasileiro
 (Tecban/Divulgação)
(Tecban/Divulgação)
Por Gabriel RubinsteinnPublicado em 09/03/2022 16:25 | Última atualização em 09/03/2022 16:25Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A rede Banco24Horas divulgou nesta quarta-feira, 9, que já movimentou mais de R$ 3 milhões em saques de criptomoedas em seus caixas eletrônicos. O serviço começou a ser oferecido no final de 2020, e, considerando que a ideia de vender criptoativos em caixas eletrônicos ainda está em fase inicial, os números mostram uma aceitação considerável pelo público brasileiro - e também reforça o crescimento do mercado cripto no país.

“Existe uma riqueza em criptomoedas sendo construída mundo afora e nós somos capazes de conectar o físico e o digital, permitindo que criptobancos ou instituições totalmente digitais possam transformar um ativo digital em dinheiro vivo, na mão do cliente, promovendo uma experiência híbrida ou até viabilizando diferentes transações em nosso caixa eletrônico, que está presente no dia a dia dos brasileiros e é um ponto de relacionamento entre as instituições e a população brasileira”, disse Luiz Fernando Lopes, gerente de Plataformas Digitais na TecBan.

O saque de criptomoedas nos equipamentos da Tecban é feito em parceria com o banco digital multimoedas Capitual, que se conecta ao caixa eletrônico através da plataforma HubDigital, criado em 2019 e cujo objetivo é permitir a integração de bancos digitais e fintechs com a rede Banco24Horas.

Os clientes do banco Capitual podem converter suas criptomoedas por reais no aplicativo do banco e, com a função de Saque Digital, retirar o valor em um dos mais de 24 mil caixas eletrônicos do Banco24Horas espalhados pelo Brasil, utilizando apenas o celular e o QR Code que é gerado no aplicativo.

“Os 24 mil caixas eletrônicos do Banco24Horas elevam o Brasil à condição de um dos países com mais ATMs no mundo que disponibilizam saques de criptoativos convertidos em moeda local. Para que a popularização das criptomoedas cresça ainda mais, é preciso que elas comecem a sair do universo exclusivo de investimento e se transformem em meio de pagamento da economia”, contou Gustavo Rezende, COO do Capitual.

A integração dos caixas eletrônicos Banco24Horas ao mercado de criptoativos pode ser um importante catalizador para a adoção do setor no país, já que a rede é utilizada por quase 152 milhões de brasileiros em mais de mil cidades e responsável por movimentar cerca de 5% do PIB brasileiro, segundo dados da própria empresa.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok