Future of Money

Ativo cada vez mais escasso: 90% de todos os bitcoins já foram minerados

90% de todos os 21 milhões de bitcoins disponíveis já foram minerados, mas a emissão de novas unidades continuará caindo de forma gradual, até atingir 100% em 2140

Estimativa tem como base atividade de rede e os cronogramas do halving do Bitcoin (Liliya Filakhtova/Getty Images)

Estimativa tem como base atividade de rede e os cronogramas do halving do Bitcoin (Liliya Filakhtova/Getty Images)

Coindesk

Coindesk

Publicado em 13 de dezembro de 2021 às 11h24.

Última atualização em 14 de dezembro de 2021 às 09h59.

De acordo com dados do Blockchain.com, 90% de todos o fornecimento disponível de bitcoin já tinha sido minerado na manhã desta segunda-feira, 13, . A façanha significa que 18,89 milhões de bitcoins - de um máximo de 21 milhões - estão agora no mercado.

Alcançar o marco levou quase 12 anos desde que os primeiros bitcoins foram minerados em 9 de janeiro de 2009. No entanto, o fornecimento restante não deve ser minerado até fevereiro de 2140, com base nas estimativas de atividade de rede e os cronogramas do halving do Bitcoin.

Os preços refletiram o aumento da oferta à medida que a demanda por novos bitcoins aumentou. O ativo já foi negociado por menos de 0,10 centavos de dólar, quando 10% do fornecimento havia sido minerado no início de 2010, e atingiu 7,50 dólares quando 50% do fornecimento tinha sido minerado em dezembro de 2012. Até o momento, ele é negociado por mais de 49 mil dólares, 28% a menos que seu recorde de 69 mil dólares, de acordo com dados da CoinGecko.

O blockchain do Bitcoin, como uma rede que utiliza o mecanismo de consenso de prova de trabalho (PoW), depende de participantes da rede chamados de “mineradores” que processam continuamente as transações e validam blocos em um processo amplamente conhecido como “mineração”.

Esses participantes fornecem seus computadores e hardwares para resolver milhões de cálculos complexos na rede Bitcoin a cada segundo, recebendo unidades de bitcoin como "recompensa". Atualmente, os mineradores recebem 6,25 bitcoins para cada bloco minerado, recompensa que irá cair para 3,125 bitcoins por bloco após o próximo halving em 2024.

Ainda assim, nem todos os 21 milhões de bitcoins deverão estar disponíveis no mercado. A Chainalysis estima que 3,7 milhões de bitcoins foram "perdidos" com base na análise da atividade de endereço, por motivos que vão desde a perda de uma chave privada até a morte. Um adicional de 1 milhão de bitcoins é mantido pelo criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto - uma quantia intocada desde que a pessoa (ou o grupo de pessoas) sob o pseudônimo minerou a quantia nos primeiros dias da rede.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:BitcoinBlockchainCriptoativosCriptomoedasEXAME-no-InstagramMineração de bitcoin

Mais de Future of Money

O impacto tokenização de commodities: o caso dos tokens de ouro do HSBC

Tokenização do agronegócio: a tecnologia revoluciona financiamento para o setor

Eleições nos EUA estão ligadas à aprovação dos ETFs de ether; entenda a influência

Gigantes cripto citam 'marco significativo' para o setor e 'legitimação' da Ethereum com ETFs

Mais na Exame