Qualquer pessoa pode minerar bitcoin?

Entenda como funciona o processo de mineração de criptoativos e se é rentável minerar utilizando qualquer tipo de computador

A blockchain é uma rede aberta e as ferramentas para minerar bitcoin podem ser encontradas facilmente. Mas será que qualquer pessoa pode minerar a criptomoeda e lucrar com o processo?

A resposta é sim, mas a alta concorrência pode fazer com que a mineração da criptomoeda não seja lucrativa e fácil. Em teoria, basta ter um computador para minerar bitcoin, mas para ganhar eficiência é necessário ter uma máquina com uma alta capacidade de processamento.

Um computador pessoal geralmente possui uma baixa capacidade de processamento para mineração e, como a maioria dos criptoativos usa um sistema de validação baseado em tentativa e erro, chamado tecnicamente de prova de trabalho, vai ser praticamente impossível usar o seu computador pessoal para registrar as transações na rede e receber uma recompensa significativa pelo trabalho desempenhado.

Isso porque a mineração é uma competição: quem tiver a máquina mais potente consegue obter o melhor resultado. Ou seja, até é possível criar uma pequena operação para minerar criptomoedas em casa, mas lucrar com ela será difícil se você não tiver computadores adequados, que são caros e, até mesmo, difíceis de serem encontrados.

Além disso, outro impeditivo pode ser o alto custo do consumo de energia. Como a atividade de mineração do bitcoin atualmente exige um enorme poder de computação, o processo necessita de um alto consumo de energia elétrica, que é muito cara no Brasil, em especial em momentos de tarifas elevadas.

Para tentar contornar esse problema, uma solução é entrar em um pool de mineração. Para explicar de uma forma simples, é possível trabalhar com outros mineradores e “dividir” o trabalho, mas também será necessário repartir o lucro, então de certa forma, seu funcionamento é muito parecido com o de um bolão.

Um grupo une recursos computacionais para deixar a operação mais viável. Vale dizer que o bitcoin é a moeda mais difícil para minerar em casa, mas existem outras criptomoedas com “menos concorrência”, como o ether e a dogecoin, que ainda podem apresentar algum retorno.

Isso porque, quanto mais valiosa uma criptomoeda fica, a tendência é que maior seja o esforço computacional exigido, já que mais mineradores se interessam por minerar a moeda digital e a concorrência aumenta.

Resumindo: minerar bitcoin em casa até é possível, mas, se você está no Brasil, muito provavelmente essa atividade não será rentável por conta do alto custo de energia elétrica e dos altos preços do maquinário.

 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também