ESG

Perto do Círculo Polar Ártico, autoridades alertam para calor intenso

População da Finlândia sofre com uma onda de altas temperaturas em maio; previsão em boa parte do país é superar os 27°C, trazendo riscos para a saúde de idosos, crianças e doentes crônicos

Clima: o norte da Finlândia tem experimentado uma onda de calor excepcional em maio (afp/AFP Photo)

Clima: o norte da Finlândia tem experimentado uma onda de calor excepcional em maio (afp/AFP Photo)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 27 de maio de 2024 às 21h12.

O Instituto Meteorológico da Finlândia emitiu, nesta segunda-feira, 27, um alerta de calor intenso, depois do país ter experimentado dias extraordinariamente quentes em maio.   

As temperaturas em boa parte da Finlândia, cuja região norte fica sobre o Círculo Polar Ártico, devem superar os 27°C a partir desta terça-feira, informou a instituição.

"Esta é provavelmente a primeira vez na história em que emitimos em alerta de onda de calor em maio", disse à AFP Iiris Viljamaa, do Instituto Meteorológico da Finlândia, acrescentando que esses alertas normalmente são emitidos no mínimo em junho.

Riscos

O objetivo do alerta finlandês é avisar as pessoas sobre o aumento dos riscos associados às temperaturas durante o dia, que tem chegado aos 27ºC. Especialmente os idosos, pessoas com doenças crônicas, deficiências, bebês e crianças pequenas são aconselhados a se proteger do calor, advertiu o Instituto Finlandês de Saúde e Bem-Estar em um comunicado.

"Na Finlândia, estamos acostumados com o frio e as pessoas já começam a desenvolver alguns problemas de saúde nesse tipo de clima (quente)", disse Viljamaa.

Os cientistas afirmam que as ondas de calor recorrentes são um marcador claro do aquecimento global e que esses fenômenos devem se tornar mais frequentes, longos e intensos. "O clima finlandês sempre apresentou alterações meteorológicas, mas agora as mudanças climáticas estão aumentando esse tipo de fenômeno", disse à AFP a meteorologista Leena Laakso.

Pesquisas mostram que "os eventos climáticos extremos aumentarão devido às mudanças climáticas", afirmou a  especialista, acrescentando que as temperaturas atuais estão cerca de 10°C acima da média para maio.

Nesta segunda, as temperaturas ficaram entre 24°C e 28°C graus, devido a um sistema de alta pressão sobre o país, combinado com uma massa de ar quente vinda do sul. Doze dias de maio já ultrapassaram os 25ºC, disse Viljamaa.

Até o momento, a temperatura mais alta registrada no país foi em Salo, uma cidade situada no sudoeste da Finlândia, que chegou aos 28,8°C graus. "Agora parece que o clima muito, muito quente permanecerá na Finlândia até o final do mês", disse Viljamaa.

A especialista concluiu afirmando que, depois de domingo, é esperado que o clima comece a esfriar, trazendo chuva necessária para a natureza e para os campos que sofrem com a seca.

Acompanhe tudo sobre:Mudanças climáticasFinlândiaClimaCalor

Mais de ESG

Pesquisa mostra que empresas de bens de consumo fazem análises ESG, mas não rastreiam todo o risco

As soluções da Suvinil para transformar a tinta em um negócio cada vez mais sustentável

Bill Gates quer investir 'bilhões de dólares' em energia nuclear; entenda o motivo

Empresas apostam na bioeconomia como modelo de desenvolvimento

Mais na Exame