ESG

Instituto Heineken traça perfil do catador de materiais recicláveis: falta de moradia e documentos

Antecipado para a EXAME, o primeiro diagnóstico de atendimento aos catadores autônomos por meio do projeto Hub da Cidadania, em parceria com a ANCAT, será apresentado durante a programação 10ª edição da Expocatadores

Hub da Cidadania para atendimento de catadores em São Paulo (Instituto Heineken /Divulgação)

Hub da Cidadania para atendimento de catadores em São Paulo (Instituto Heineken /Divulgação)

Marina Filippe
Marina Filippe

Repórter de ESG

Publicado em 20 de dezembro de 2023 às 12h18.

Última atualização em 20 de dezembro de 2023 às 14h51.

O Instituto HEINEKEN e a Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (ANCAT) apresentam, pela primeira vez, resultados do trabalho iniciado em julho com o HUB da Cidadania, um escritório móvel, que circula pela cidade de São Paulo para dar apoio gratuito aos catadores autônomos de materiais recicláveis. Em quase cinco meses de operação, o projeto identificou as necessidades e prestou orientações para 498 catadores.

Além disto, o HUB ajuda na compreensão do perfil do catador no Brasil para o aprimoramento de práticas do Instituto e da Ancat. Entre os 498 atendidos, 199 estão em situação de rua, 148 em residência, 96 em centro de acolhimento, 26 em ocupação, 12 em pensão e dois em programa de locação social.

"O diagnóstico nos ajuda a entender as necessidades para o foco e direcionamento em busca de uma transformação efetiva, levando em consideração pilares fundamentais, como remuneração justa, condições mais dignas de trabalho, conscientização e apoio para o acesso a políticas públicas as quais eles têm direito, capacitação profissional, reconhecimento da categoria e fomento à discussão sobre o consumo responsável de álcool", diz Mauro Homem, vice-presidente de Sustentabilidade e Assuntos Corporativos do Grupo HEINEKEN.

De acordo com Homem, com uma equipe multidisciplinar formada por profissionais de diferentes áreas, como assistentes sociais mobilizadores e técnicos de dados, o HUB da Cidadania, em parceria com o poder público e organizações da sociedade civil, busca territórios com a presença de catadores autônomos, para auxiliá-los no acesso aos serviços como emissão e renovação de documentos, informações sobre programas sociais, atendimento psicossocial, políticas públicas, cursos de formação técnica inclusiva, entre outras ações.

O exemplo do impacto é abordado por Fábio dos Santos, catador na região de Pinheiros, em São Paulo, que aos 43 anos conseguiu emitir seu primeiro documento de identidade, com apoio da equipe multidisciplinar do HUB. “O atendimento foi bem rápido e muito bom, pois já estou com o documento em mãos”, afirmou Santos, que atua há 30 anos com carroça emprestada por um ferro-velho.

Entre os dados coletados no Hub, dos 498 atendidos, 458 possuem RG, 450 têm CPF, 401  têm cartão Sus, 354 têm Cadúnico, 346 têm título de eleitor,  316 têm Certidão de Nascimento, 267 têm carteira de trabalho, 53 têm CNH e 23 ainda não possuem documentos. Além disto, 131 não têm conta bancária.

“Estamos muito otimistas em relação ao projeto. Nesta primeira etapa de mapeamento e diagnóstico, estamos identificando cada necessidade para que o atendimento seja individual. Esse contato é essencial para que possamos aperfeiçoar cada vez mais essa iniciativa e fomentar melhores oportunidades à categoria. Já chegamos a 49,8% da nossa meta de atender 1 mil catadores e catadoras no período de um ano”, conta Roberto Rocha, catador e presidente da ANCAT.

Para além disto, a meta do Instituto Heineken é impactar a vida de 10 mil vendedores ambulantes e catadores até 2025, por meio de programas e iniciativas para uma sociedade mais equilibrada.

HUB da Cidadania na expocatadores 2023

Atualmente, o HUB está em atividade na capital paulista, e já passou pelos bairros de Pinheiros, Sé, Cambuci, Interlagos, Barra Funda e Bom Retiro. Agora, para ampliar a visibilidade da iniciativa, o Instituto HEINEKEN e a ANCAT levam o escritório móvel para a Arena BRB Mané Garrincha, em Brasília, durante a Expocatadores 2023.

O primeiro diagnóstico de atendimento qualificado do Hub da Cidadania será apresentado durante a programação 10ª edição da Expocatadores, no painel de Debates sobre os desafios da inclusão social, com a participação de Mauro Homem, no dia 21 de dezembro, às 9h.

Para compor o debate, estarão presentes Bruno Renato, secretário nacional de promoção e defesa dos Direitos Humanos, André Quintão, Secretário Nacional da Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Jamaci Avelino do Nascimento, secretário-executivo adjunto do Ministério das Cidades e Duílio Silva Campos, subsecretário de Direitos Humanos do Governo de Minas Gerais.

"Trazer o Hub para a Expocatadores é uma forma de apresentar essa ferramenta inclusão social a catadores autônomos para o Brasil. Uma iniciativa que começou em São Paulo, mas que tem tudo para ser implantada em outras cidades, para garantir atendimento a milhares de profissionais, que cumprem uma grande função ambiental, mas que vivem em situação de vulnerabilidade", afirma Roberto.

Acompanhe tudo sobre:HeinekenReciclagemReciclagem profissionalSustentabilidade

Mais de ESG

As máscaras voltaram, mas desta vez a culpa não é da covid

Tragédia no RS evidencia desafios na prevenção de eventos extremos

Flor sob risco de extinção é ameaçada pela aceleração da transição energética

Satélite ajuda Aegea a vigiar vazamentos e reduzir perdas de água

Mais na Exame