Apresentado por CPFL ENERGIA

A CPFL Energia leva humanização e eficiência energética a hospitais públicos e filantrópicos

Grupo investe mais de R$ 150 milhões para reduzir a conta de luz em instituições públicas e filantrópicas e levar um melhor atendimento a pacientes
 (CPFL Energia/Divulgação)
(CPFL Energia/Divulgação)
e
exame.solutions

Publicado em 27/06/2022 às 09:00.

Última atualização em 27/06/2022 às 23:44.

O auge da pandemia mostrou a importância da união de esforços entre as esferas de poder, a sociedade civil e a iniciativa privada em benefício da área da saúde no país, em especial dos hospitais públicos e filantrópicos, onde um enorme contingente de profissionais da linha de frente salvou incontáveis vidas. O setor é responsável constitucionalmente por prestar todo tipo de atendimento à população, incluindo tratamentos de alta complexidade e custo elevado.

Nesse sentido, a CPFL Energia vem cumprindo um importante papel que vai além da distribuição de energia a essas instituições, por meio do  Programa CPFL e RGE nos Hospitais.

Lançada em 2019 a iniciativa investiu, até 2021, R$ 155 milhões em ações de eficiência energética em hospitais públicos e filantrópicos na área de concessão do Grupo CPFL que é administrada pelas suas quatro distribuidoras – CPFL Paulista, CPFL Piratininga, CPFL Santa Cruz e RGE – nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.

É o maior volume de recursos  direcionado a hospitais dentro do Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e os investimentos continuarão até 2025.

Essa iniciativa representa o legado e o compromisso público que a CPFL possui com a saúde do país, e já foi reconhecida pelo próprio setor elétrico e pela ONU, que, após análise de 24 órgãos internos da entidade, chancelou o programa como uma das SDG Good Practices (numa tradução livre, “Soluções para o Desenvolvimento Sustentável Global”), ligadas aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da organização.

Painéis solares em parceria com a CPFL: empresa já investiu mais de R$ 150 milhões em ações de eficiência energética em hospitais públicos (CPFL/Divulgação)

As iniciativas da CPFL

O Programa CPFL e RGE nos Hospitais engloba três pilares de investimento social do Grupo CPFL: 1) eficiência energética; 2) iniciativas de humanização hospitalar e melhorias de infraestrutura do Instituto CPFL; 3) doação para hospitais por meio da conta de energia dos clientes.

Eficiência energética

Ao longo de três anos, o pilar que investe em ações de eficiência energética contemplou mais de 300 dessas unidades, entre as quais a renovação do sistema de iluminação por lâmpadas LED, a construção de usinas fotovoltaicas e de condicionamento ambiental, além de usinas de oxigênio.

Essas ações levam mais economia financeira para os hospitais públicos e filantrópicos do programa, reduzem o consumo de energia elétrica e contribuem com a sustentabilidade e o meio ambiente.

Humanização hospitalar e melhorias de infraestrutura

Já no eixo que busca criar um espaço humano para pacientes e profissionais, o objetivo principal é beneficiar o processo de recuperação dos pacientes internados em ambientes hospitalares – como o Centro de Reabilitação Lucy Montoro, em Campinas (SP); a Santa Casa de Mogi Guaçu (SP); Recanto dos Idosos, em Hortolândia (SP); e outras 16 entidades – por meio de parcerias com profissionais de artes cênicas e que ministrem atividades lúdicas, música, contação de histórias e palhaçaria (confira no box essas iniciativas e seus resultados).

Doação para hospitais por meio da conta de energia dos clientes

Essa ação permite aos clientes das distribuidoras do grupo realizarem doações para as instituições de saúde por meio da conta de luz. Até hoje, pelo menos 105 hospitais receberam um total de R$ 4,2 milhões, valor aplicado na melhoria das condições de atendimento.

Somando todas as iniciativas em marcha durante todo o ano de 2022, o Programa CPFL e RGE nos Hospitais tem estado e estará presente em 29 instituições, de 19 cidades dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná. E com muita energia.

(ARTE/Exame)