Vendas nos super e hipermercados cresceram 1,4% até outubro

O crescimento em volume ocorreu enquanto o setor registrou queda real na receita em 2015, segundo a Abras

	Supermercados: o crescimento em volume ocorreu enquanto o setor registrou queda real na receita em 2015, segundo a Abras
 (Alexandre Battibugli/EXAME)
Supermercados: o crescimento em volume ocorreu enquanto o setor registrou queda real na receita em 2015, segundo a Abras (Alexandre Battibugli/EXAME)
D
Dayanne SousaPublicado em 27/01/2016 às 13:35.

São Paulo - As vendas em volume do autosserviço, que incluem os mercados de vizinhança, os supermercados e os hipermercados, cresceram 1,4% no acumulado do ano de 2015 até outubro na comparação com igual período do ano anterior.

Os dados são de pesquisa da Nielsen apresentada pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

O crescimento em volume ocorreu enquanto o setor registrou queda real na receita em 2015, segundo a Abras. O vice-presidente da entidade, Márcio Milan, afirmou que muitas das vendas do setor foram estimuladas por promoções, o que explica a expansão menor em receita.

Ao mesmo tempo, segundo destacou a gerente de atendimento da Nielsen, Lenita Mattar, o setor segurou repasses de preço, sobretudo em itens industrializados.

Para Milan, a atividade promocional tende a continuar em meio a um cenário mais fraco para as vendas.

Com isso, o setor supermercadista deve continuar sentindo pressão sobre a rentabilidade. "Haverá redução de margem, não tem como fugir", disse o executivo.

Veja Também

Caio Carneiro: cuidado com a adaptação prejudicial
Um conteúdo Bússola
Há uma semana • 3 min de leitura

Caio Carneiro: cuidado com a adaptação prejudicial

Joel Jota: quem fala com todo mundo, não fala com ninguém
Um conteúdo Bússola
Há uma semana • 4 min de leitura

Joel Jota: quem fala com todo mundo, não fala com ninguém

Consumo nos lares brasileiros cresce 7,75% em julho
Economia
Há 3 semanas • 4 min de leitura

Consumo nos lares brasileiros cresce 7,75% em julho