Acompanhe:

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou nesta terça-feira que a economia brasileira deve registrar no fim do ano um crescimento de 3%. A fala vem logo após o IBGE divulgar o resultado trimestral do Produto Interno Bruto (PIB).

O valor de todos os bens e serviços produzidos cresceu 0,1% ante o segundo trimestre de 2023. O mercado esperava queda de 0,2%. No terceiro trimestre, enquanto a agropecuária caiu 3,3%, o consumo das famílias cresceu 1,1%, por exemplo.

"Vamos crescer 3% esse ano, atingimos uma taxa de juros muito elevada em julho, e o Banco Central começou a cortar taxa de juros a partir de agosto. Quero crer que com as medidas que estamos tomando no Congresso, incluvise a Reforma Tributária, a primeira feita em regime democrático e a mais ampla da nossa história, o brasileiro pode esperar uma economia cada vez mais forte", declarou, em live com o presidente Lula nesta manhã.

Em novembro, o Ministério da Fazenda havia revisado as projeções de crescimento para o PIB de 2023 e de 2024. Para este ano, o número caiu de 3,2% para 3%. Para 2024, a redução foi de 2,3%, para 2,2%.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Governo prepara proposta para renegociar dívidas de outros países com o Brasil
Economia

Governo prepara proposta para renegociar dívidas de outros países com o Brasil

Há 20 horas

G20: Haddad diz que expressão sobre guerra na Ucrânia barrou comunicado
Brasil

G20: Haddad diz que expressão sobre guerra na Ucrânia barrou comunicado

Há 23 horas

Por que o PIB do Brasil cresceu 2,9% em 2023? Entenda em 4 pontos
Economia

Por que o PIB do Brasil cresceu 2,9% em 2023? Entenda em 4 pontos

Há um dia

Haddad diz que pasta retoma negociações com o Congresso na próxima semana
Economia

Haddad diz que pasta retoma negociações com o Congresso na próxima semana

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais