Menor número de privatizações em 2018 influenciou IDP, diz BC

Fluxos do Investimento Direto no País somaram US$ 88,314 bilhões, o melhor resultado anual desde 2012

Brasília – Mesmo com o aumento do ingresso de Investimento Direto no País (IDP) em 2018, o chefe do Departamento de Estatísticas do Banco Central, Fernando Rocha, destacou nesta segunda-feira, 28, que houve uma redução no fluxos de IDP na rubrica de participação no capital no ano passado.

“Isso se deve à redução na quantidade de operações de maior valor. Em 2017 as operações acima de US$ 1 bilhão somaram US$ 14,490 bilhões, enquanto no ano passado esse tipo de operação de maior vulto somou apenas US$ 3,161 bilhões”, detalhou Rocha “Tivemos em 2018 uma menor quantidade de privatizações, o que influenciou a redução das operações de IDP de valor maior”, completou.

Dados divulgados nesta segunda pelo Banco Central mostraram que o IDP somou US$ 88,314 bilhões em 2018. Este é o melhor resultado anual desde 2012, quando US$ 92,568 bilhões de IDP entraram no País.

Segundo Rocha o crescimento do IDP total decorre do aumento das operações de empréstimos intercompanhia. “Os setores que respondem por esse aumento são derivados de petróleo e biocombustíveis, celulose, telecomunicações, mineração metálica e eletricidade e gás. Esses cinco setores receberam US$ 21,3 bilhões a mais que em 2017”, acrescentou.

Até o dia 24 de janeiro, a entrada de IDP soma US$ 3,3 bilhões, enquanto a projeção do BC para o mês de janeiro é de ingressos de US$ 4,3 bilhões.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.