Leilão de energia A-4 contrata 1 GW em novas usinas

O preço médio de venda da licitação foi de 124,75 reais por megawatt-hora, com destaque para o desempenho dos empreendimentos eólicos e solares

São Paulo - O leilão de energia A-4 realizado nesta quarta-feira pelo governo brasileiro fechou a contratação de 1 gigawatt em novas usinas de geração, que precisarão entrar em operação até janeiro de 2022 e deverão receber investimentos de cerca de 5,3 bilhões de reais, segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), responsável por operacionalizar a licitação.

As usinas solares responderam pela maior parte da contratação, com 806,6 megawatts, seguidas pelos parques eólicos, com 114,4 megawatts. O leilão ainda contratou 61,8 megawatts em térmicas a biomassa e 41,6 megawawtts em pequenas hidrelétricas.

O preço médio de venda da licitação foi de 124,75 reais por megawatt-hora, com destaque para o desempenho dos empreendimentos eólicos e solares, que tiveram o menor valor já registrado nas licitações brasileiras.

As eólicas negociaram energia a 67,60 reais por megawatt-hora, contra um recorde anterior de quase 97 reais, enquanto as solares ficaram entre 117 e 118 reais, ante 143,50 reais na melhor marca anterior, de 2017.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também