Acompanhe:

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), indicador que é a prévia da inflação oficial do Brasil, fechou o mês de novembro com alta de 0,33%, avanço após registrar 0,21% em outubro. O resultado foi divulgado nesta terça-feira, 28, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O consenso de mercado apontava para uma alta de 0,38% no mês.

No ano, o IPCA-15 acumula alta de 4,30% e, nos últimos 12 meses, de 4,48%, abaixo dos 5,05% observados no 12 meses acumulado até outubro. No mesmo mês de 2022 foi registrada uma inflação de 0,53%. 

Como mostrou a EXAME, o governo reduziu de 4,85% para 4,66% a projeção de inflação para 2023, levemente acima das estimativas de mercado. Entre os analistas ouvidos pela BC, a mediana das expectativas está em 4,55%. Para 2024, a expectativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve pequena alta de 3,40% para 3,55%, ainda abaixo da expectativa dos economistas. No Boletim Focus a estimativa está em 3,91%.

Como ficou o IPCA-15 de novembro de 2023?

  • Inflação de novembro: 0,33%
  • Inflação dos últimos 12 meses: 4,84%
  • Inflação no ano: 4,30%

Por que o IPCA-15 subiu em novembro?

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, oito registraram alta em novembro. A maior variação, alta de 0,82% e o maior impacto, 0,17 pontos percentuais, vieram de Alimentação e bebidas. 

Entre os componentes do grupo, a alimentação no domicílio teve alta de 1,06% em novembro, após ter recuado 0,52% no mês anterior. A alimentação fora do domicílio subiu 0,22%, ante alta de 0,21% em outubro.

Os preços de Transportes subiram 0,18% em novembro, após alta de 0,78% em outubro. O grupo deu uma contribuição positiva de 0,04 ponto porcentual para o IPCA-15, que subiu 0,33% no mês.

Os preços de combustíveis tiveram queda de 2,11% em novembro, após recuo de 0,44% no mês anterior. A gasolina caiu 2,25%, após ter registrado queda de 0,56% em outubro, enquanto o etanol recuou 2,49% nesta leitura, após queda de 0,27% na última.

Quem calcula o IPCA?

cálculo do IPCA envolve várias etapas e considerações importantes. Vamos entender como isso é feito:

1. Amostra de produtos e serviços

O IPCA é calculado com base em uma amostra de produtos e serviços que representam os gastos das famílias brasileiras. Essa amostra é composta por cerca de 400 itens, que incluem alimentos, bebidas, habitação, transporte, saúde, educação, entre outros. A seleção dos itens é feita com base em pesquisas de orçamento familiar e em dados de consumo das famílias.

2. Pesquisa de preços

Para calcular o IPCA acumulado, o IBGE realiza uma pesquisa de preços em estabelecimentos comerciais de todo o país. Essa pesquisa é realizada mensalmente e envolve cerca de 30 mil estabelecimentos, incluindo supermercados, lojas de departamento, postos de combustível, entre outros. Os preços dos produtos e serviços são coletados e comparados com os preços do mês anterior.

3. Ponderação dos itens

Os itens da amostra do IPCA são ponderados de acordo com a sua participação nos gastos das famílias brasileiras. Itens que representam uma parcela maior dos gastos têm um peso maior no cálculo do IPCA. Essa ponderação é feita com base em dados de orçamento familiar e em pesquisas de consumo.

4. Cálculo do índice

O IPCA é calculado a partir da variação dos preços dos produtos e serviços da amostra. Essa variação é medida em relação ao mês anterior e é ponderada de acordo com a participação de cada item nos gastos das famílias. O resultado é um índice que reflete a variação média.

O que é IPCA acumulado?

O IPCA acumulado é um indicador que mede a variação dos preços de um conjunto de produtos e serviços ao longo de um determinado período. Ele é calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e é considerado o índice oficial de inflação no Brasil. O IPCA acumulado é utilizado para monitorar a inflação e é divulgado mensalmente.

O que significa a sigla IPCA?

A sigla IPCA significa Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. Ele é um indicador que mede a variação dos preços de um conjunto de produtos e serviços consumidos pelas famílias brasileiras com renda mensal entre um e 40 salários mínimos. O IPCA é calculado pelo IBGE e é considerado o índice oficial de inflação no Brasil. Ele é utilizado para monitorar a inflação e é divulgado mensalmente.

    Créditos

    Últimas Notícias

    Ver mais
    Boletim Focus: projeção do PIB em 2024 sobe pela segunda semana seguida
    Economia

    Boletim Focus: projeção do PIB em 2024 sobe pela segunda semana seguida

    Há 3 horas

    Projeto de lei prevê regulação de mistura de 25% do Biodiesel e mínimo de 27% de etanol à gasolina
    Economia

    Projeto de lei prevê regulação de mistura de 25% do Biodiesel e mínimo de 27% de etanol à gasolina

    Há 3 horas

    Governo muda regras de planos de previdência privada; entenda
    Economia

    Governo muda regras de planos de previdência privada; entenda

    Há 3 horas

    Lula pode assinar MP revogando reoneração até esta terça-feira
    Economia

    Lula pode assinar MP revogando reoneração até esta terça-feira

    Há 4 horas

    Continua após a publicidade
    icon

    Branded contents

    Ver mais

    Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

    Exame.com

    Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

    Leia mais