Grupo de livre comércio da UE desafia ‘forças protecionistas’

Grupo de livre comércio também inclui a República Tcheca e dois outros membros nórdicos da UE: Finlândia e Dinamarca

A Suécia mobilizou um grupo de oito países da União Europeia para combater “tendências protecionistas” que ressurgiram no bloco durante a pandemia. O grupo, que inclui Alemanha e Países Baixos, busca um “comércio aberto, livre e justo” em oposição aos “que tentam proteger indústrias que não fizeram seu dever de casa”, disse em entrevista a ministra de Comércio Exterior da Suécia, Anna Hallberg, em referência a “forças” que não quis identificar.

A crise causada pela pandemia fortaleceu tendências protecionistas ao redor do mundo, com restrições à exportação de equipamentos médicos, como luvas e máscaras, o que ameaça atrasar a recuperação. Embora o presidente dos EUA, Joe Biden, tenha gerado otimismo para um alívio das disputas comerciais com os EUA, permanece a preocupação sobre como o bloco de 27 países implementará sua nova meta de “autonomia estratégica”, um conceito promovido pelo presidente francês Emmanuel Macron.

Definitivamente vemos tendências, também durante a pandemia, de que essas forças protecionistas estão recebendo um pouco mais de oxigênio. Argumentar que a Europa deveria ser autossuficiente, falar em ‘reshoring’ (retorno da produção aos países de origem). Esse tipo de expressões.

Anna Hallberg, ministra de Comércio Exterior da Suécia

O grupo de livre comércio, formado há um ano em uma reunião de ministros de Comércio “afins” em Estocolmo, também inclui a República Tcheca e dois outros membros nórdicos da UE: Finlândia e Dinamarca. O grupo acrescentou a Irlanda e a Estônia antes das negociações de estratégia comercial do bloco programadas para o final deste ano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.