Economia

Gabriel Galípolo e Aílton Santos tomam posse como diretores do Banco Central

Os dois novos integrantes do Comitê de Política Monetária (Copom) assinaram os termos de posse nesta quarta-feira, em Brasília

 (Banco Central/Exame)

(Banco Central/Exame)

Antonio Temóteo
Antonio Temóteo

Repórter especial de Macroeconomia

Publicado em 12 de julho de 2023 às 12h24.

O Banco Central (BC) deu posse aos dois novos diretores nesta quarta-feira, 12. Gabriel Galípolo, que comandará a Diretoria de Política Monetária, e Aílton de Aquino Santos, que chefiará a Diretoria de Fiscalização, assinaram os termos de posse nesta manhã. Indicados pelo presidente Luiz Inácio da Silva, os dois participarão da próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), marcada para 1 e 2 de agosto.

É esperado o início do processo de queda de juros no próximo encontro do colegiado. No mercado, a dúvida é se a redução será de 0,25 ou 0,5 ponto percentual. Como mostrou a EXAME, o resultado do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de junho, que registrou deflação de 0,08%, consolida as apostas de queda de juros na próxima reunião do Copom.

Lento processo desinflacionário

A projeção da autoridade monetária para a inflação do mês passado é idêntica ao resultado efetivo do IPCA de junho e foi divulgada no Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

Além disso, o resultado do IPCA de junho corroborou a sinalização do BC de um "processo desinflacionário que tende a ser mais lento". Mesmo com deflação no mês, a variação de preços de serviços continua em alta.

Acompanhe tudo sobre:Banco CentralGabriel GalípoloJuros

Mais de Economia

Governo avalia propostas para compensar desoneração da folha neste ano

Lula reclama de decisão do Banco Central sobre taxa de juros: ‘Uma pena que manteve’

Plano Real, 30 anos: Carolina Barros, do BC, e a jornada do Real ao Pix

Plano Real, 30 anos: dinheiro ainda é base de transações, mas 41% dos brasileiros preferem Pix

Mais na Exame