Furlan abre o pregão de NY no Brazil Day

Grandes empresas brasileiras participam nesta segunda-feira (17/11) no Brazil Day 2003, evento que acontece na Bolsa de Valores de Nova York. Promovido pela Bovespa, Abimec, Abrasca e pelo Ibri, o evento serve como vitrine das empresas nacionais e tem como objetivo atrair capital de investidores. "O Brazil Day foi idealizado para aumentar a visibilidade das […]
 (EXAME.com)
(EXAME.com)
D
Da RedaçãoPublicado em 09/10/2008 às 10:47.

Grandes empresas brasileiras participam nesta segunda-feira (17/11) no Brazil Day 2003, evento que acontece na Bolsa de Valores de Nova York. Promovido pela Bovespa, Abimec, Abrasca e pelo Ibri, o evento serve como vitrine das empresas nacionais e tem como objetivo atrair capital de investidores. "O Brazil Day foi idealizado para aumentar a visibilidade das companhias brasileiras no mercado e estimular ainda mais o investidor estrangeiro a aplicar no país", diz o presidente da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), Raymundo Magliano Filho.

De acordo com ele, entre janeiro e outubro deste ano, o aporte líquido dos investidores internacionais na Bolsa alcançou 5,5 bilhões de reais, enquanto no mesmo período de 2002 foi registrada a saída de quase 2 bilhões. Esses resultados, afirma Magliano, refletem a retomada de confiança na economia brasileira e indica, por outro lado, uma injeção de ânimo no mercado de capitais.

O Brazil Day 2003 foi aberto pelo ministro brasileiro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, e pelo presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Luiz Leonardo Cantidiano. Estão presentes executivos como Alfredo Setúbal, do Banco Itaú; Lauro Henrique Rezende, da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN); Luiz Eduardo Dutra, da Petrobras e Cássio Casseb, do Banco do Brasil, João Cox, da Telemig Celular, entre outros 21 grandes empresários. 
 

Veja Também