Clientes enfrentam problemas de portabilidade de crédito

Do total de reclamações, 221 foram feitas contra o BNP Paribas, 53 contra o BMG, e 49 contra o BIC

Brasília - Em setembro, a recusa injustificada aos clientes que pretendiam fazer a portabilidade de crédito consignado foi a principal reclamação registrada no Banco Central (BC), com 421 casos.

Desse total de reclamações, 221 foram feitas contra o BNP Paribas, 53 contra o BMG, e 49 contra o BIC.

No total, o BC registrou em setembro 2.973 reclamações, com indício de descumprimento de lei ou regulamentação cuja competência de supervisão seja do BC.

Com o segundo maior número de reclamações estão as irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, o sigilo ou a legitimidade das operações e serviços, com 290 situações. Em seguida, vem o débito em conta não autorizado pelo cliente, com 271 casos.

Entre as instituições com mais de 2 milhões de clientes, em setembro, o BMG liderou a lista com 177 reclamações consideradas procedentes pelo BC.

Para fazer o ranking, as reclamações são divididas pelo número de clientes da instituição financeira que originou a demanda e multiplicadas por 1 milhão.

Assim, é gerado o índice, que representa o número de reclamações de cada instituição financeira para cada grupo de 1 milhão de clientes. No caso do BMG, o índice ficou em 75,64.

Em segundo lugar, o Banco Santander teve um índice em 11,18, com 347 reclamações. Em terceiro lugar ficou o Mercantil do Brasil, com índice 10, ou seja, 21 reclamações.

No caso dos bancos e financeiras com menos de 2 milhões de clientes, o BIC liderou com índice em 659,24 e 114 reclamações. Em seguida, estão o BNP Paribas - índice 309,22 e 364 reclamações - e o J.Malucelli - índice 49,96 e 17 reclamações.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.