Economia

Balança comercial tem superávit de US$ 2,877 bilhões na 1ª semana de abril

Saldo positivo foi resultado de exportações de US$ 7,686 bilhões e importações de US$ 4,809 bilhões

Balança comercial: foi registrado superávit de US$ 7,483 bilhões em março (Costfoto/NurPhoto/Getty Images)

Balança comercial: foi registrado superávit de US$ 7,483 bilhões em março (Costfoto/NurPhoto/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 8 de abril de 2024 às 16h37.

Última atualização em 8 de abril de 2024 às 16h44.

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 2,877 bilhões na primeira semana de abril, segundo dados divulgados nesta segunda-feira, 8, pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC). O saldo positivo foi resultado de exportações de US$ 7,686 bilhões e importações de US$ 4,809 bilhões.

No acumulado do ano, o saldo comercial é superavitário em US$ 21,956 bilhões, com exportações totalizando US$ 85,958 bilhões e importações, US$ 64,003 bilhões.

Pela média diária, as exportações registradas na primeira semana de abril registraram alta de 2,1% na comparação com a média diária de abril de 2023. Já em relação às importações, houve queda de 9,6% na mesma base de comparação em relação à média diária.

Com relação às exportações, no desempenho na primeira semana de abril na comparação com igual mês do ano passado, pela média diária, foi verificada queda de 16,2% em Agropecuária; alta de 38,6% em Indústria Extrativa; e crescimento de 1,2% em produtos da Indústria de Transformação.

Já as importações, no mesmo período de comparação, o desempenho dos setores pela média diária foi de alta de 16,9% em Agropecuária; queda de 58,7% em Indústria Extrativa; e queda de 4,8% em produtos de Indústria da Transformação.

Acompanhe tudo sobre:ExportaçõesImportaçõesBalança comercialGoverno Lula

Mais de Economia

Governo avalia propostas para compensar desoneração da folha neste ano

Lula reclama de decisão do Banco Central sobre taxa de juros: ‘Uma pena que manteve’

Plano Real, 30 anos: Carolina Barros, do BC, e a jornada do Real ao Pix

Plano Real, 30 anos: dinheiro ainda é base de transações, mas 41% dos brasileiros preferem Pix

Mais na Exame