Atividade econômica recua 0,01% em setembro, diz BC

O resultado do IBC-Br ficou abaixo da mediana das projeções

Brasília - O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) ficou praticamente estável em setembro ante agosto, registrando taxa negativa de 0,01%, após ter leve alta de 0,09% em agosto ante o mês anterior (dado revisado), na série com ajuste sazonal.

Dados divulgados nesta quinta-feira, 13, pelo BC mostram que o número passou de 145,82 pontos em agosto, na série dessazonalizada, para 145,80 pontos em setembro.

O resultado do IBC-Br ficou abaixo da mediana das projeções dos analistas do mercado financeiro ouvidos pelo AE Projeções (+0,20%), mas dentro do intervalo das estimativas, que iam de um recuo de 0,40% a uma alta de 0,60%).

Nos 12 meses encerrados em setembro de 2013, o crescimento foi de 2,49% na série sem ajuste. No acumulado do ano até o mesmo mês, houve alta de 2,82% (sem ajuste). Na comparação entres os meses de setembro de 2013 e de 2012, houve expansão de 3,33% na série sem ajustes sazonais. Na série observada, setembro terminou com IBC-Br em 144,98 pontos.

O indicador de setembro de 2013 ante o mesmo mês de 2012 ficou abaixo da mediana (+3,65%), mas também dentro das previsões (+1,15% a +4,50%) dos analistas do mercado financeiro ouvidos pelo AE Projeções.

O IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. Entre os componentes do indicador está a Pesquisa Industrial Mensal, que mostrou alta de 0,9% em setembro ante agosto, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As expectativas apontavam para uma taxa menor, de 0,5%, segundo levantamento do AE Projeções.

Outro componente importante do índice do BC são os números do varejo divulgados na quarta-feira, 12, pelo IBGE, que mostraram avanço de 0,5% em setembro ante agosto.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também