Acompanhe:

Milhões de dólares, famosos e grandes marcas: como é o maior evento de NFTs do mundo

Com mais de 15.000 pessoas, NFT.NYC mostra o quanto a nova tecnologia pode impactar diferentes indústrias

Modo escuro

Continua após a publicidade
NFT.NYC: conferência traz inúmeros debates sobre criptomoedas, blockchain e NFTs. (Noam Galai/Getty Images)

NFT.NYC: conferência traz inúmeros debates sobre criptomoedas, blockchain e NFTs. (Noam Galai/Getty Images)

G
Gabriel Rubinsteinn, de Nova York

Publicado em 22 de junho de 2022 às, 18h48.

Última atualização em 22 de junho de 2022 às, 18h59.

Mais de 15.000 ingressos vendidos e cerca de 10 milhões de dólares em receita de bilheteria. Três dias, mais de 1.500 palestrantes, presença de celebridades e grandes marcas, tudo no coração de uma das cidades mais importantes do mundo. Poderia ser um grande evento de música, cinema, games ou qualquer outro grande mercado, mas, como o próprio nome diz, o NFT.NYC, em Nova York (EUA), é sobre NFTs.

NFTs, sigla em inglês para tokens não fungíveis, são um tipo de criptoativo que, além de únicos e indivisíveis, podem conter informações como fotos, vídeos, áudios e outros dados. Como circulam na blockchain, esses tokens não podem ser alterados e são rastreáveis, o que garante a eles uma certificação de propriedade. Por tudo isso, a tecnologia pode ter milhares de aplicações - e o evento, claro, aborda muitas dessas possibilidades.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso.

As apresentações, debates e palestras são divididas em "trilhas", com diferentes setores que podem ou já estão sendo impactados por essa tecnologia: arte, colecionáveis, esportes, música, moda, games, ingressos e, claro, finanças e investimentos.

Se você acha que os NFTs ainda são algo muito segmentado, de interesse apenas de um pequeno grupo de nerds e entusiastas da tecnologia blockchain, o NFT.NYC mostra uma realidade bem diferente e reforça o quanto os NFTs já estão profundamente difundidos na cultura norte-americana.

A cidade de Nova York, uma das maiores e mais visitadas do mundo, respira NFTs durante o evento. Os famosos paineis de LED da Times Square, os ônibus carregando milhares de turistas para lá e para cá, os lendários táxis amarelos. Nenhum espaço publicitário da "Big Apple" escapa: praticamente só mostram NFTs.

Mais do que isso, a agenda cultural da cidade é tomada por atividades ligadas a essa tecnologia. Festas, coquetéis, debates, demonstrações, encontros... além da programação oficial do evento, que tem mais de 45 páginas, são centenas de eventos paralelos sobre o assunto.

Famoso e grandes empresas marcam presença

Um dos destaques da programação oficial do evento foi a presença do cineasta Spike Lee, famoso por filmes como "Faça a Coisa Certa", "Febre da Selva" e "Infiltrado na Klan".

Um dos nova-iorquinos mais famosos do mundo, Spike Lee falou sobre o lançamento dos seus NFTs, sobre a fundação criada por ele, que usa NFTs para financiar projetos audiovisuais de estudantes, e também contou que começou a se interessar pelo tema por pressão dos filhos: "São eles que me atualizam sobre tecnologia, música e outros assuntos", contou.

Ator Spike Lee durante o evento NFT.NYC.

Além de Spike Lee, o evento também contou a participação de vários outros famosos e também de grandes marcas, como Disney, Nike e Adidas. O CEO da Ticketmaster, patrocinadora da conferência, explicou em um dos painéis sobre como a empresa já está de olho no uso de NFTs, tanto como ingressos quanto em outras frentes.

Outras marcas conhecidas, como Microsoft e Samsung, cederam seus escritórios para receber eventos paralelos - a primeira, por exemplo, foi palco de extensa programação da ConsenSys, empresa criadora da carteira MetaMask e cujo fundador, Joseph Lubin, é também um dos criadores da rede Ethereum.

Com a recente queda no preço das principais criptomoedas do mundo, como bitcoin e ether, a NFT.NYC reforça o quanto a tecnologia blockchain vai além dos investimentos, e também o quanto ela já está sendo usada para muitas outras coisas e o quanto de impacto poderá ter em diferentes indústrias no futuro.

O jornalista viajou à Nova York a convite da BAYZ.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Últimas Notícias

Ver mais
Trump anuncia NFTs colecionáveis de si mesmo
Criptoativos

Trump anuncia NFTs colecionáveis de si mesmo

Há um ano

Criptomoedas: o que muda com a regulamentação das moedas virtuais aprovada pelo Congresso
Criptoativos

Criptomoedas: o que muda com a regulamentação das moedas virtuais aprovada pelo Congresso

Há um ano

Estado de Nova York proíbe 'mineração' de criptomoedas; entenda
Criptoativos

Estado de Nova York proíbe 'mineração' de criptomoedas; entenda

Há um ano

Mineradores de Bitcoin serão desligados da rede em caso de crise energética, diz União Europeia
Criptoativos

Mineradores de Bitcoin serão desligados da rede em caso de crise energética, diz União Europeia

Há um ano

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais