Banco Central da Rússia quer criar CBDC e vai testar rublo digital em 2022

Depois de notícias de avanços em projetos de moedas digitais de China, Japão e Suécia, Rússia anuncia planos para lançar rublo digital até 2023
 (Dem10/Getty Images)
(Dem10/Getty Images)
G
Gabriel RubinsteinnPublicado em 09/04/2021 às 14:25.

O banco central da Rússia anunciou na quinta-feira, 8, que irá conduzir testes com uma versão da sua moeda nacional, o rublo, ainda em 2022. É a terceira das 10 maiores economias do mundo a iniciar os testes com uma moeda digital de banco central (CBDC), atrás de China e Japão.

Em uma entrevista coletiva, os representantes do banco Olga Skorobogatova e Alexei Zabotkin explicaram que um protótipo do rublo digital será criado em dezembro, utilizando a tecnologia de livro-razão distribuído (DLT), a mesma das redes blockchain, que usará código aberto e terá o controle centralizado pelo banco central russo. “Temos analisado muitos projetos e muitos gostariam de dizer que têm um produto pronto para usar, mas eles não funcionam para o rublo digital”, disse Olga.

Eles também explicaram que, no cronograma atual do projeto, a ideia é ter a CBDC pronta até 2023. O projeto prevê a distribuição do rublo digital por terceiros, como bancos e instituições financeiras, assim como acontece com o iuane digital - a CBDC desenvolvida pela China.

“O rublo digital funciona como uma terceira forma de dinheiro. (...) Temos rublo em espécie e não-monetário, então o rublo digital será como um token do rublo, que incorpora as propriedades do rublo em espécie e do não-monetário”, disse explicou Olga, após afirmar que, atualmente, 73% das transações realizadas no país se tornaram digitais.

As CBDCs estão no radar de diversos países, com projetos muito avançados na China e na Suécia e outros em desenvolvimento, como nos Japão, Estados Unidos e Brasil, onde o presidente do Banco Central, Roberto Campos Netos, já chegou até a falar em "substituição do dinheiro de papel".