Casual

Paralimpíadas de Tóquio: Brasil termina em 7º, com 72 medalhas

País supera marca de 100 medalhas de ouro em jogos paralímpicos; próxima edição dos Jogos será em Paris

Nadador Daniel Dias carrega a bandeira do Brasil em encerramento dos Jogos Paralímpicos 2020 (Issei Kato/Reuters)

Nadador Daniel Dias carrega a bandeira do Brasil em encerramento dos Jogos Paralímpicos 2020 (Issei Kato/Reuters)

AB

Agência Brasil

Publicado em 5 de setembro de 2021 às 10h54.

Última atualização em 5 de setembro de 2021 às 12h49.

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 terminam neste domingo, 5, com a cerimônia de encerramento no Estádio Olímpico.

Nesta edição das Paralimpíadas, o Brasil terminou na sétima posição, com 22 medalhas de ouro, 20 de prata e 30 de bronze. O primeiro lugar ficou a China, com 96 medalhas de ouro, 60 de pratas e de 51 de bronze, o segundo lugar com a Grã-Bretanha, com 41 de ouro, 38 de prata e 45 de bronze e o terceiro lugar com os Estados Unidos, com 37 de ouro, 36 de prata e 31 de bronze.

Com o resultado de Tóquio, o Brasil superou a marca de 100 medalhas de ouro conquistadas em Jogos Paralímpicos. Três das 72 medalhas brasileiras foram conquistadas pelo nadador Daniel Dias, a quem coube a tarefa de carregar a bandeira brasileira durante o evento de encerramento dos jogos.

Com os três bronzes conquistados, Daniel entra para a história como o maior medalhista paralímpico brasileiro, após 27 pódios. Daniel também foi eleito membro do Conselho dos Atletas do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês). 

A próxima edição das Paralímpíadas será em Paris, daqui a três anos, em 2024. O intervalo para os próximos Jogos Paralímpicos será mais curto em virtude do adiamento por um ano da Tóquio 2020 em função da pandemia do novo coronavírus.

Acompanhe tudo sobre:BrasilEsportesJogos ParalímpicosTóquio

Mais de Casual

Resort do Four Seasons nas Bahamas é repaginado por Jacquemus

Tadáskía: o novo nome brasileiro presente no MoMA

Conheça o laboratório subterrâneo de Paris que revela os segredos das obras de arte

Disney planeja grandes investimentos para parques temáticos

Mais na Exame