Casual

Havaianas reinaugura loja conceito 'instagramável' em São Paulo

A Concept Oscar Freire é a primeira loja a ser redesenhada com base no novo guideline global de Havaianas. O espaço oferece experiências sensoriais, personalização de produtos e tecnologia nos atendimentos

Fachada concept store Havaianas na rua Oscar Freire. (Havaianas/Divulgação)

Fachada concept store Havaianas na rua Oscar Freire. (Havaianas/Divulgação)

JS

Julia Storch

Publicado em 30 de novembro de 2021 às 10h54.

Última atualização em 30 de novembro de 2021 às 20h03.

“Todo e qualquer ponto de contato com o usuário tem um valor imenso na construção de Havaianas”, diz Maria Fernanda Albuquerque, VP de Marketing Global da Havaianas. Com o crescimento das vendas online, os pontos de venda físico precisam ser mais atrativos para que o consumidor saia de casa. Com isso, a Havaianas redesenhou sua concept store em São Paulo com experiências sensoriais, personalização de produtos e tecnologia nos atendimentos.

Na entrada da loja, uma rampa vidro leva os consumidores a passearem por todo o espaço. Durante o percurso, o consumidor terá uma experiência sensorial, com sons, imagens que contam histórias, espelhos e vegetação.

“A loja é toda versátil e modular e, a cada ciclo comercial, conseguimos mudá-la trazendo foco para os lançamentos e para as campanhas”, comenta.

Rampa de acesso da loja. (Henrique Franco/Divulgação)

O balcão de customização de produtos é um dos pontos altos da loja, segundo Albuquerque. “Os consumidores podem customizar diversos produtos, além das sandálias, como camisetas e alpargatas. É legal contar também que teremos pins e patches exclusivos para a Concept, com referências à cidade de São Paulo, como o ticket do metrô e gírias paulistas. O espaço também está preparado para receber artistas que façam customizações in loco”, conta.

Outras novidades são os provadores com um pequeno lounge. No espaço, o consumidor poderá escolher a playlist deseja quer escutar. Alguns dos provadores também foram adaptados para pessoas em cadeiras de rodas ou carrinhos de bebês.  “Comprar um produto não depende mais de uma loja física, por isso, queremos que as nossas lojas sejam um local de experiências, experimentação de produto e, principalmente, um lugar de encantamento do consumidor, onde ele possa sentir ‘na pele’ o lifestyle de Havaianas”, conta.

Lounge nos provadores da concept store. (Henrique Franco/Divulgação)

“Instagramável”, o espaço também pode se transformar em um estúdio de shopstreaming. “Hoje, para Havaianas, os pontos de venda fixos são uma oportunidade de oferecer o que chamamos de retailment (retail + entertainment). A Concept Oscar Freire é a primeira loja a ser redesenhada com base no novo conceito de Varejo de Havaianas, ficando mais moderna e digital, mas queremos, em breve, replicar para todas as nossas lojas no Brasil e no mundo”.

“O avanço da tecnologia, a pandemia e a migração de muitas empresas para o ambiente virtual, nos levou em direção à multicanalidade”, diz Albuquerque. Para confirmar presença em diferentes ambientes, será possível comprar na loja direto no caixa, no self-checkout (acessível para cadeirantes) e no balcão de retirada, que fica na entrada. “Lá o consumidor pode retirar os pedidos feitos pela internet ou compras feitas pelo Rappi”, explica.

A sustentabilidade também norteou a loja, desde a construção até os produtos. Os manequins e pórticos de acrílico que decoram o ambiente são reciclados e recicláveis, e o mobiliário é feito a partir de técnicas de upcycling com chinelos Havaianas reciclados.

Serviço:
Rua Oscar Freire, 1107 - Cerqueira César, São Paulo
De segunda-feira a sábado, das 10h às 20 horas. Domingos e feriados, das 12h às 18 horas.
Telefone: 11 3079-3415

Acompanhe tudo sobre:HavaianasLojas

Mais de Casual

'Anora', de Sean Baker recebe a Palma de Ouro em Cannes; veja a lista de vencedores

Vídeo de americana viraliza no TikTok e convida a passeio pelo Rio de Machado de Assis

Como é e quanto custa viajar de jato particular para 5 destinos entre os mais incríveis do mundo

Grande Prêmio do luxo: como Mônaco enriquece a imagem da Fórmula 1

Mais na Exame