Casual

FGV Arte inaugura exposição Brasília, a arte da democracia

Mostra fica aberta ao público até 14 de julho

Obra exposta na FGV Arte: mostra fica localizada na sede da FGV, na Praia de Botafogo, no Rio de Janeiro

Obra exposta na FGV Arte: mostra fica localizada na sede da FGV, na Praia de Botafogo, no Rio de Janeiro

Agência Brasil
Agência Brasil

Agência de notícias

Publicado em 20 de abril de 2024 às 13h43.

A FGV Arte, espaço experimental e de pesquisa artística da Fundação Getulio Vargas, inaugurou sua segunda exposição intitulada Brasília, a arte da democracia, sob curadoria de Paulo Herkenhoff. De acordo com o curador, “a conceituação desta exposição perfaz um arco histórico, desde a criação da cidade até os atuais movimentos em defesa da democracia e da liberdade. Se Brasília é uma epopeia notável no plano internacional, sua história da cultura se desdobra, ao longo de seis décadas, por brasilienses e por brasileiros de todos os recantos”.

Durante os últimos 4 anos, Herkenhoff levantou um material tão extenso que precisou dividir em etapas. Segundo o curador, a de Brasília, a arte da democracia reúne artistas das cinco regiões do país, que recorrem a uma vasta diversidade de técnicas e modos de vivenciar a arte, “como ‘exercício experimental da liberdade’, conforme o aforismo de Mário Pedrosa, considerado o maior crítico de arte de todos os tempos”.

Com aproximadamente 180 itens de cerca de 80 artistas, incluindo documentos, como o diploma de candango conferido aos operários que levantaram a nova cidade por Juscelino Kubitschek, presidente do Brasil, de 1955 a 1961, responsável pela construção de Brasília e a transferência do poder do Rio de Janeiro para o planalto central; o croqui do plano piloto assinado por Lúcio Costa; e o manuscrito de Oscar Niemeyer sobre o monumento JK.

FGV Arte

Localizada na sede da FGV, na Praia de Botafogo, no Rio de Janeiro, a FGV Arte é um espaço voltado à valorização, à experimentação artística e aos debates contemporâneos em torno da arte e da cultura que busca incentivar o diálogo com setores mais criativos e heterogêneos da sociedade.

A mostra fica aberta ao público até 14 de julho e pode ser vista de terça-feira a domingo. Nos fins de semana e feriados, a mostra fica aberta das 10h às 18h. A mostra tem recursos de acessibilidade, no formato de libras e audiodescrição.

Acompanhe tudo sobre:ExposiçõesArteFGV - Fundação Getúlio Vargas

Mais de Casual

Um por mês e sem hora para acabar. Pesquisa mostra como é o churrasco do brasileiro

Vermute dry brasileiro é eleito o melhor do mundo em concurso internacional

Tênis da Nespresso: conheça o modelo Re:Ground feito com borra de café

Jato queridinho dos brasileiros: fabricante abre centro de manutenção próximo a São Paulo

Mais na Exame