Barbie ganha versão trans em homenagem à atriz Laverne Cox

Mattel também lança coleção com bonecas com aparelho auditivo e cadeira de rodas, além de Ken com vitiligo; estratégia é levar discussão sobre diversidade para o público infantil
 (Reprodução/Mattel)
(Reprodução/Mattel)
Por Agência O GloboPublicado em 26/05/2022 16:00 | Última atualização em 26/05/2022 16:07Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A atriz Laverne Cox é a primeira mulher trans a ganhar uma versão da Barbie. A homenagem em comemoração aos 50 anos da artista foi anunciada, nesta quarta-feira, 25, pela Mattel. A Barbie comemorativa faz parte da coleção "Collection tributo” que homenageia mulheres influentes e visionárias em todo o mundo.

Conheça a newsletter da EXAME Casual, uma seleção de conteúdos pra você aproveitar seu tempo livre com qualidade.

De acordo com o anúncio de lançamento feito pela marca, a estrela das séries Orange is the new black e Inventando Anna usa sua voz para amplificar a mensagem de ir além das expectativas da sociedade para viver mais autenticamente. Além da influência artística, Laverne é mundialmente conhecida por ser uma das principais ativistas do século 21 pela causa LGBTQIA+.

O anúncio faz parte da estratégia da Mattel de trazer a diversidade e discussões sobre representatividade para o público infantil. Também neste mês, a fabricante de brinquedos lançou a versão 2022 da coleção Barbie Fashionistas, com bonecas usando aparelho auditivo, prótese e cadeira de rodas.

A coleção, que chega às lojas em junho, traz ainda o Ken com vitiligo. Em 2020, uma versão da Barbie com vitiligo já havia sido lançada no início da campanha “Mulheres Inspiradoras”.

A Barbie Laverne custa US$ 40, o equivalente a R$ 193,41, e tem previsão para chegar ao mercado brasileiro no próximo mês.

Quem é Laverne Cox?

A atriz que inspirou a nova boneca vem rompendo barreiras nos últimos anos. Em 2015, ganhou uma estátua no museu de cera de Londres Madame Tussauds. Foi a primeira mulher trans a realizar o feito. Também foi a primeira transexual a estampar a capa da revista americana Time.

Em entrevista à revista Marie Claire, a atriz afirmou que "não tinha permissão para brincar com Barbies quando era criança. E relembrou momentos marcantes da infância.

"Quando eu tinha trinta e poucos anos, meu terapeuta me lembrou que nunca é tarde demais para se ter uma infância, e que eu deveria sair e comprar Barbies e brincar com elas como uma forma de curar minha criança interior. E curar meu trauma de infância. Foi o que fiz", afirmou a atriz logo, após saber que seria homenageada pela Barbie e acrescentando que era "uma incrível honra".

Laverne Cox

Laverne Cox (Getty Images/Getty Images)

(Agência O Globo)