Casual

Ativismo K-pop é salvação para motoristas de "tuk-tuk" na Tailândia

Os motoristas dos distintos tuk-tuks de Bangcoc estão entre os mais atingidos pela pandemia, que devastou a tão importante indústria do turismo na Tailândia

Motorista de tuk-tuk aguarda por clientes, em meio a veículos decorados com banners de astros tailandeses e sul-coranos. (Chalinee Thirasupa/Reuters)

Motorista de tuk-tuk aguarda por clientes, em meio a veículos decorados com banners de astros tailandeses e sul-coranos. (Chalinee Thirasupa/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 28 de junho de 2021 às 16h54.

Última atualização em 28 de junho de 2021 às 22h58.

O motorista de táxi "tuk-tuk" de Bangcoc, Samran Thammasa, 39 anos, nunca tinha ouvido falar da estrela do K-pop Jessica Jung antes da pandemia do coronavírus, mas agora os fãs tailandeses da cantora o estão ajudando a sobreviver à perda de clientes turistas.

Seu riquixá de três rodas verde brilhante está praticamente vazio há mais de um ano. Nos últimos meses, porém, ele ganhou cerca de 600 bahts (19 dólares) por mês para exibir anúncios K-pop em seu veículo.

"A renda extra pode não ser muito para a maioria das pessoas, mas é para nós", disse ele, olhando para um banner de vinil cintilante de Jung.

Os motoristas dos distintos tuk-tuks de Bangcoc estão entre os mais atingidos pela pandemia, que devastou a tão importante indústria do turismo na Tailândia, e deixou cantos assombrados de ruas vazias da cidade reclamando de dívidas crescentes.

Samran costumava ganhar cerca de 1.500 bahts (47 dólares) por dia transportando turistas estrangeiros por Bangcoc. Quase tudo isso desapareceu com a queda de 85% no número de visitantes em 2020, e a Tailândia ainda não deve suspender seus controles rígidos de fronteira por meses.

A ajuda inesperada veio neste ano por meio da juventude politicamente insatisfeita e obcecada pelo K-pop da Tailândia quando eles pararam de comprar anúncios comemorando os aniversários de seus ídolos e lançamentos de álbuns no transporte público e, em vez disso, deram seu dinheiro de publicidade para empresas de base, incluindo tuk-tuks e vendedores de comida que trabalham nas ruas.

Nos últimos meses, jovens fãs se mobilizaram para colocar a faixa de seus ídolos K-pop favoritos nos icônicos veículos por um mês cada, proporcionando uma nova fonte de renda aos motoristas em dificuldades.

Samran e muitos outros agora dirigem seus tuk-tuks vazios por Bangcoc cada mês com um banner de uma estrela do K-pop diferente, parando para que os jovens fãs tailandeses tirem fotos e usem seu serviço, geralmente com dicas.

Acompanhe tudo sobre:PandemiaTurismo

Mais de Casual

O que aconteceu com a Abercrombie & Fitch, marca que era sucesso entre jovens em 2010?

Dia dos Namorados: Bvlgari promove evento romântico com show de Tiago Iorc

Fotografia histórica de primeira-dama dos EUA pode valer US$ 70 mil

Exposição do Museu do Ipiranga mostra evolução do mobiliário do Brasil

Mais na Exame