Carreira

Sucesso, dinheiro e legado: Você pode ter os três com essa única lição de carreira de Warren Buffett

Um dos homens mais ricos do mundo também é conhecido pelo compromisso com a filantropia – mas o segredo para chegar ao sucesso ainda não é esse, está no antigo conceito do porco-espinho

Ao seguir os três ciclos do porco-espinho, você pode se destacar em sua carreira, encontrar satisfação e alcançar o sucesso duradouro, segundo pesquisador internacional  (Daniel Zuchnik / Colaborador/Getty Images)

Ao seguir os três ciclos do porco-espinho, você pode se destacar em sua carreira, encontrar satisfação e alcançar o sucesso duradouro, segundo pesquisador internacional (Daniel Zuchnik / Colaborador/Getty Images)

Publicado em 15 de maio de 2024 às 07h27.

Última atualização em 15 de maio de 2024 às 08h21.

Tudo sobredicas-de-carreira
Saiba mais

Warren Buffett é um dos investidores mais bem-sucedidos e respeitados do mundo. Nascido em 1930, em Nebraska, EUA, ele é o presidente e CEO da Berkshire Hathaway, uma holding multinacional que fatura mais de 690 bilhões de reais.

O executivo é conhecido por sua abordagem de investimento de longo prazo e, apesar de sua enorme riqueza, seu estilo de vida é modesto, mas esse não é o segredo que justifica o sucesso do bilionário.

Para entender o caminho que o executivo trilhou, o veículo americano CNBC ouviu Bill George, especialista em liderança da Universidade de Harvard, que afirmou que Buffett chegou ao sucesso ao encontrar o “ponto ideal” entre:

  • Fazer algo em que é bom + Fazer algo que realmente gosta.

“Para ser verdadeiramente bem-sucedido, para fazer algo grandioso, você precisa usar seus pontos fortes. Você não pode simplesmente corrigir suas fraquezas”, disse George à CNBC Make It. “A motivação é igualmente importante. Se o seu trabalho não o entusiasma, torna-se apenas um contrarrelógio”.

“Então, acho que você precisa de ambos para ter realmente sucesso. Você pode sobreviver com um, mas não poderá ter realmente sucesso a menos que tenha os dois”, afirma George.

O conceito do porco-espinho

Os conselhos dados por Bill George têm relação com o livro "Feitas para Vencer" (Good to Great), de Jim Collins, publicado originalmente nos Estados Unidos em 2001, segundo Joaquim Santini, pesquisador internacional que passou por faculdades como Harvard, Unicamp e INSEAD (The Business School for the World – Europe), na França.

Santini lembra que no livro foi analisado o conceito do porco-espinho, que foi usado como uma metáfora para ilustrar a importância de as empresas descobrirem e se concentrarem naquilo que podem fazer melhor do que qualquer outra empresa.

“Collins baseia-se na antiga parábola grega do ouriço (porco-espinho) e da raposa. Enquanto a raposa é astuta e tem várias estratégias para atacar o ouriço, o ouriço tem apenas uma defesa eficaz: enrolar-se em uma bola com seus espinhos apontados para fora. Essa única estratégia simples, mas poderosa, permite que o ouriço supere a raposa.”

Para encontrar sua "ideia de ouriço", Santini afirma que uma empresa deve identificar a interseção de três círculos:

  • O que você pode ser o melhor do mundo em fazer (e, igualmente importante, o que você não pode ser o melhor em fazer).
  • O que impulsiona seu motor econômico (ou seja, o que gera lucro e fluxo de caixa sustentáveis).
  • O que você é profundamente apaixonado por fazer.

“Quando uma empresa descobre sua "ideia de ouriço" na interseção desses três círculos e se concentra implacavelmente nela, ela tem o potencial de se transformar de uma empresa boa em uma empresa excelente”, diz o pesquisador.

Como aplicar a "ideia de ouriço" na carreira?

Para ajudar profissionais de diferentes áreas, Santini traz exemplos sobre como cada profissional pode atuar para alcançar uma carreira de sucesso, considerando o conceito do porco-espinho:

  1. Em que você pode ser o melhor: Identifique suas habilidades e talentos únicos. Pense sobre o que você faz excepcionalmente bem e onde você se destaca em relação aos outros. Essas são as áreas em que você tem o maior potencial para alcançar a excelência.
  2. O que o move: Descubra suas paixões e o que o motiva. O que você ama fazer? O que o faz se sentir realizado e energizado? Quando você está trabalhando em algo que o move, é mais provável que coloque todo o seu esforço e alcance resultados excepcionais.
  3. O que impulsiona seu motor econômico: Identifique o que gera valor para você e para o mercado de trabalho. Quais habilidades e conhecimentos são altamente valorizados em sua área de atuação? Como você pode usar suas habilidades e paixões para criar valor para os outros e ser recompensado por isso?

Ao conciliar esses três círculos, ou seja, as habilidades, paixões e o que impulsiona seu valor, o pesquisador afirma que é possível que o profissional defina seu próprio conceito do porco-espinho e alcance o sucesso, o dinheiro e o legado que tanto almeja.

“Isso significa focar nessa área específica e se tornar o melhor nela. Ao fazer isso, você pode se destacar em sua carreira, encontrar satisfação e alcançar o sucesso duradouro”.

Acompanhe tudo sobre:dicas-de-carreiraSucessoFilantropiaDinheiroEmpresárioswarren-buffett

Mais de Carreira

Discente e docente: qual a diferença e significado de cada um

CIEE, Nike e Corinthians oferecem 20 bolsas para faculdade de administração; veja como concorrer

Bacharelado: entenda qual a diferença para os outros cursos

Com vagas limitadas, aula gratuita ensina como se capacitar para trabalhar com ESG em qualquer área

Mais na Exame