Starbucks paga funcionário que optar por não trabalhar no próximo mês

Medida anunciada nos Estados Unidos e no Canadá conta também com pagamento extra para quem continuar trabalhando

A varejista de bebidas Starbucks anunciou que pagará todos os seus funcionários pelos próximos 30 dias, mesmo aqueles que não forem trabalhar.

A iniciativa para or funcionários americanos e canadenses surgiu após um abaixo-assinado online que pedia o fechamento das lojas para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Para aqueles que optarem ir ao trabalho, a Starbucks oferece um "pagamento extra por catástrofe".

Segundo comunicado, "os funcionários que puderem optar por continuar trabalhando serão elegíveis ao Starbucks Service Pay, um adicional de 3 dólares por hora para os turnos trabalhados até 21 de abril".

Segundo o presidente Kevin Johnson, os trabalhadores continuaram indo às lojas mesmo após a medida anunciada no fim de semana. "Não se deve pedir a nenhum funcionário que ele escolha entre o trabalho e saúde", afirma.

O Starbucks está priorizando o atendimento via delivery para evitar o contato entre clientes e funcionários.

No Brasil, segundo a assessoria de comunicação, nenhuma medida semelhante foi anunciada.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.