Acompanhe:
seloCarreira

Quais são os direitos de quem for demitido durante a pandemia?

O advogado Marcelo Mascaro tira dúvidas sobre demissões, redução de salário e fechamento de empresas

Modo escuro

Continua após a publicidade
Demissão (z_wei/Getty Images)

Demissão (z_wei/Getty Images)

M
Marcelo Mascaro, sócio do escritório Mascaro Nascimento Advocacia Trabalhista

Publicado em 9 de abril de 2020 às, 11h56.

Última atualização em 5 de maio de 2020 às, 11h48.

A dispensa do empregado, ainda que ocorra durante a pandemia da covid-19, obedece às regras habituais da CLT. Dessa forma, o empregado que é dispensado sem justa causa terá direito ao aviso-prévio proporcional ao seu tempo de serviço, que poderá ser de até 90 dias.

Também receberá o saldo salarial, que corresponde aos dias trabalhados e ainda não pagos o 13º salário proporcional, as férias proporcionais acrescidas de um ⅓ de seu valor, férias vencidas, caso as tenha, acrescidas de ⅓ e uma indenização no valor correspondente a 40% de seu saldo do FGTS.

Além disso, poderá sacar o FGTS e receber o seguro-desemprego, se cumprir os requisitos exigidos para tanto.

Uma situação diferente é se a dispensa do empregado ocorreu em razão do fechamento da empresa. A CLT prevê que, nas hipóteses em que o empregador encerra suas atividades, em razão de motivo de força maior, a indenização de 40% sobre o FGTS, paga ao empregado, passa a ser devida pela metade, ou seja, no valor de 20%. As demais verbas são pagas normalmente.

Para isso, porém, é indispensável que o fechamento da empresa tenha sido provocado por motivo de força maior. Embora a pandemia da covid-19 possa ser considerada como força maior, tal como reconhecido pela Medida Provisória nº 927, para que haja a redução no pagamento da indenização a empresa deve demonstrar que, no seu caso específico, o fechamento se deu em razão da pandemia.

Por fim, é importante ressaltar que os empregados que tiveram a jornada de trabalho e o salário reduzidos ou o contrato de trabalho suspenso, e receberam do Estado o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda, não poderão ser dispensados sem justa causa, durante o período de duração da redução da jornada ou da suspensão do contrato. E nem pelo mesmo período, após o restabelecimento normal do contrato.

Confira as dicas sobre os direitos dos trabalhadores durante a pandemia:

Últimas Notícias

Ver mais
Ata: o que é, como fazer, exemplos
seloCarreira

Ata: o que é, como fazer, exemplos

Há 10 horas

PIS 2024: quem trabalhou em 2023 tem direito ao abono salarial este ano?
seloMinhas Finanças

PIS 2024: quem trabalhou em 2023 tem direito ao abono salarial este ano?

Há 21 horas

Pretensão Salarial: o que é, como definir e o que colocar no currículo
seloCarreira

Pretensão Salarial: o que é, como definir e o que colocar no currículo

Há um dia

Qual é a diferença entre o dano moral trabalhista individual e o coletivo?
seloCarreira

Qual é a diferença entre o dano moral trabalhista individual e o coletivo?

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais