Carreira

Lista traz as mulheres que mais se destacam em inovação aberta no Brasil

Levantamento criado pela Future Dojo e pela B2Mamy mostra executivas que podem servir de exemplo para quem quer se destacar nessa área

Dani Junco, Milena Fonseca, Bedy Yang, Amanda Graciano, Ana Virginia Carnaúba: lideranças femininas de destaque (Montagem de Eduardo Frazão/Divulgação)

Dani Junco, Milena Fonseca, Bedy Yang, Amanda Graciano, Ana Virginia Carnaúba: lideranças femininas de destaque (Montagem de Eduardo Frazão/Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 25 de agosto de 2021 às 16h44.

Última atualização em 26 de agosto de 2021 às 10h34.

A relação entre equidade de gênero em postos executivos e os melhores resultados por uma empresa já foi comprovada por diversas pesquisas.

Recentemente, um levantamento da McKinsey feito com empresas da América Latina, por exemplo, apontou uma melhora de 14% nos indicadores de companhias que tinham uma divisão equilibrada entre homens e mulheres nos postos gerenciais.

Quer se tornar uma líder da inovação aberta? Conheça o Women In Innovation, imersão da Future Dojo

No mercado de inovação, onde qualquer vantagem pode fazer grande diferença, um indicador como esse se torna ainda mais relevante. Não é de estranhar, portanto, que mulheres venham sendo cada vez mais cortejadas para assumir postos nessa área.

Um levantamento do 100 Open Startups, consultoria especializada na conexão entre grandes empresas e startups, mostrou que 40% dos postos de gestão em programas de inovação aberta hoje são ocupados por mulheres.

Uma lista feita pela Future Dojo, joint-venture de educação da EXAME e da ACE, reuniu 20 dessas mulheres, como forma de inspirar outras executivas que queiram trilhar o mesmo caminho de liderança na área de inovação.

Abaixo, selecionamos algumas dessas mulheres e explicamos por que elas se tornaram referência em inovação. A lista completa pode ser baixada neste link.

Amanda Graciano

A head de startups no Cubo, programa de conexão com startups do Itaú, é Top Voice do LinkedIn e referência quando o assunto é inovação e transformação digital.

Ao longo da carreira, Amanda acompanhou o desenvolvimento e crescimento de mais de 400 empresas e, em suas redes sociais, compartilha diversas ideias e achados sobre tecnologia e inovação, como forma de democratizar o conhecimento sobre esses assuntos.

Ana Virginia Carnaúba

Atualmente, Ana Carnaúba é líder da universidade corporativa da Deloitte. Antes, atuou por 13 anos no setor imobiliário, tendo trabalhado nas áreas de expansão, aquisição e desenvolvimento de empresas como Camargo Corrêa, Casa Pinar e Cipesa.

A executiva ajudou a desenvolver diversos planejamentos estratégicos para construção de business cases de startups e prestou mentorias com foco em desenvolvimento de produtos. 

Bedy Yang

A sócia da aceleradora americana 500 Startups é uma das mulheres mais admiradas e ativas no ecossistema brasileiro de startups. Antes de virar investidora, foi dona de uma loja que vendia produtos artesanais brasileiros em São Francisco (USA).

Em 2009, fundou o evento BRNewTech e a rede +Innovators, que conecta startups promissoras aos maiores investidores do Vale do Silício. Bedy é uma grande especialista em startups iniciais e costuma comentar sobre inovação aberta, investimentos e o ecossistema de startups no mundo todo.

Conheça o Women In Innovation. A imersão da Future Dojo que vai formar as próximas líderes de inovação aberta no Brasil

Dani Junco

Dani fundou a primeira aceleradora que conecta mães empreendedoras ao ecossistema de inovação, a B2Mamy. Especialista em marketing com foco em branding, a empreendedora transformou sua dificuldade – voltar ao mercado de trabalho após ter se tornado mãe – em uma solução para outras mulheres com filhos que desejam empreender.

A executiva acredita que as mulheres podem equilibrar seus papéis em suas carreiras e na administração da família, se tornando líderes em seus trabalhos.

Milena Fonseca

A COO da ACE Cortex, braço de consultoria de inovação da ACE, de onde é sócia, já atuou na construção de mais de 30 novos negócios para 25 das 100 maiores corporações brasileiras e multinacionais que operam no país, nos mais diversos setores.

Atua diretamente com os funcionários e a liderança das empresas, ajudando-os a aprimorar suas metodologias, como Lean Startup e Scrum, e também a prototipar e construir seus novos negócios.

A digitalização do mercado de trabalho vai roubar seu emprego? Saiba como se adaptar. Assine a EXAME.

De 1 a 5, qual sua experiência de leitura na exame?
Sendo 1 a nota mais baixa e 5 a nota mais alta.

 

Seu feedback é muito importante para construir uma EXAME cada vez melhor.

 

Acompanhe tudo sobre:DiversidadeEXAME-no-InstagramInovaçãoMulheresMulheres executivas

Mais de Carreira

O segredo do executivo brasileiro que prosperou como CEO e fez história nas Paralimpíadas de Inverno

A nova era do marketing? 98% das empresas já apostam nesta estratégia para impulsionar resultados

Salário mínimo 2024: saiba o valor atual e dos anos anteriores

Por que enviar um e-mail de agradecimento após a entrevista de emprego é importante? 

Mais na Exame