Carreira

O que faz um copywriter? Tudo sobre a área

Conheça a área de copywriting e como é possível trabalhar com essa profissão.

 (Philipp von Ditfurth/Getty Images)

(Philipp von Ditfurth/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 5 de abril de 2024 às 16h10.

Neste artigo, exploraremos os segredos por trás das mensagens persuasivas, revelando como os copywriters dominam a arte de transformar palavras em resultados impactantes.

Desde técnicas persuasivas até insights psicológicos, entenda os detalhes por trás das mensagens que movem mercados e inspiram ação

O que é copywriting?

Copywriting é a arte e ciência de escrever textos persuasivos com o objetivo de atrair, envolver e convencer um público-alvo específico a tomar uma determinada ação, como comprar um produto, aderir a um serviço ou adotar uma ideia.

Esses textos são amplamente utilizados em publicidade, marketing digital, campanhas de e-mail, sites, redes sociais e muito mais.

Para entender o que é copywriting, é fundamental compreender que um bom profissional desta área compreende profundamente o seu público-alvo, suas necessidades, desejos e dores, e usa essa compreensão para criar mensagens que ressoem com eles emocionalmente e os motivem a agir.

Isso envolve o uso de técnicas persuasivas, como gatilhos mentais, storytelling, prova social e apelo à emoção. Com o feedback apropriado, ele pode fazer excelentes campanhas de marketing.

O que faz um copywriter?

Um copywriter é um profissional especializado em criar textos persuasivos e envolventes com o objetivo de promover produtos, serviços, marcas ou ideias.

Quando se pergunta o que faz um copywriter, deve-se entender que sua principal função é comunicar de forma eficaz e convincente, inspirando o público-alvo a realizar uma ação desejada, como comprar um produto, subscrever a um serviço, ou simplesmente se envolver com uma marca.

Para realizar seu trabalho, um copywriter deve possuir uma sólida compreensão do público-alvo e dos objetivos da campanha.

Além disso, para entender o que é copywriter, é preciso compreender que esse profissional deve ser hábil em utilizar técnicas de persuasão, como gatilhos mentais, storytelling, prova social e apelo emocional, para criar mensagens que ressoem com o público e os motivem a agir.

Outra habilidade crucial desse profissional é a capacidade de escrever de forma clara, concisa e impactante. Essas habilidades devem constar no perfil profissional do copywriter

Como estudar para ser copywriter?

Além de saber copywriting o que é, é preciso entender como estudar para se tornar um. Para se tornar um profissional habilidoso, é essencial seguir um plano de estudo estruturado e abrangente.

Comece entendendo os princípios básicos do copywriting, como gatilhos mentais, estrutura de argumentação persuasiva, técnicas de storytelling e psicologia do consumidor.

Dedique-se à leitura de livros, blogs e recursos online sobre copywriting. Autores renomados como David Ogilvy, Robert McKee e Russell Brunson são referências valiosas. A prática é fundamental.

Escreva regularmente, mesmo que seja apenas para si mesmo. Tente criar cópias persuasivas para produtos fictícios ou escreva versões alternativas de anúncios existentes para praticar suas habilidades.

Além disso, procure por cursos dedicados ao copywriting, sejam cursos na modalidade EAD, mista ou presencial. Eles podem oferecer insights valiosos, exercícios práticos e feedback de profissionais experientes.

Entenda os princípios básicos de marketing e publicidade para complementar suas habilidades em copywriting. Isso inclui aprender sobre segmentação de mercado, análise competitiva e branding. Por fim, peça feedback construtivo sobre seu trabalho, entendendo no que se deve melhorar.

O que é gatilho mental?

Gatilhos mentais são técnicas persuasivas fundamentadas em princípios psicológicos para influenciar o comportamento humano. Robert Cialdini, renomado psicólogo e autor, identificou seis desses gatilhos em seu livro “As Armas da Persuasão”:

O gatilho da reciprocidade explora o desejo humano de retribuir favores. Quando alguém recebe algo de valor gratuitamente, é mais propenso a responder positivamente a uma solicitação subsequente.

Além disso, o gatilho do compromisso e coerência afirma que as pessoas têm uma forte tendência a manterem-se consistentes com seus compromissos anteriores. Uma vez que alguém concorda com algo, é mais provável que continue concordando com solicitações semelhantes.

Já o gatilho da autoridade consiste na associação com uma figura de autoridade aumenta a credibilidade. As pessoas tendem a seguir as orientações de especialistas reconhecidos em determinado assunto.

O gatilho da aprovação social diz que as pessoas são influenciadas pelo comportamento de grupos. Quando veem outros fazendo algo, tendem a imitar esse comportamento.

Com o gatilho da afinidade, as pessoas são mais propensas a serem influenciadas por aqueles que gostam delas. Estabelecer uma conexão pessoal ou simpatia pode aumentar a persuasão.

Por fim, o gatilho da escassez consiste em destacar a limitação de tempo ou quantidade de um produto ou serviço cria um senso de urgência, levando as pessoas a evitarem a procrastinação para não perderem a oportunidade.

Diferenças entre copywriter e redator publicitário

As diferenças entre copywriter e redator publicitário residem principalmente em suas funções, habilidades e focos dentro da indústria da publicidade e do marketing.

Enquanto o copywriter se concentra principalmente em mensagens diretas e persuasivas, o redator publicitário trabalha em conjunto com designers e outros profissionais para criar campanhas integradas que transmitam uma mensagem consistente e impactante para a marca.

Além disso, o redator publicitário pode estar envolvido em uma variedade de tarefas, como desenvolvimento de slogans, roteiros de comerciais de TV ou rádio, entre outros, enquanto o copy writer geralmente se concentra em peças de comunicação específicas, como anúncios digitais, e-mails de marketing, páginas de vendas, entre outros.

O copywriter é especializado na criação de textos persuasivos e envolventes, conhecidos como "copy", com o objetivo de motivar o público-alvo a realizar uma ação específica, como comprar um produto ou aderir a um serviço.

Seu trabalho é altamente orientado para resultados e focado em influenciar o comportamento do consumidor por meio das palavras.

Por outro lado, o redator publicitário é responsável por desenvolver conceitos criativos e elaborar textos para campanhas publicitárias mais amplas. Ambos os profissionais precisam de uma gama de soft skills e hard skills importantes.

Qual o salário de copywriter?

O salário de copywriter pode variar dependendo de vários fatores, incluindo experiência, habilidades, localização e empregador.

Em média, um copywriter iniciante pode esperar ganhar entre R$2000 a R$3000 por mês, mas esse valor pode aumentar à medida que ganha experiência e se destaca no campo.

À medida que um copywriter acumula mais experiência e habilidades, ele pode buscar oportunidades em empresas melhores, onde os salários tendem a ser mais altos, como de R$5000 a R$8000.

Como copywriter, também há oportunidades de crescimento na carreira. Alguns podem progredir para cargos de liderança, como o head de marketing de uma empresa, onde os salários são mais substanciais.

Além disso, muitos copywriters optam por trabalhar de forma autônoma ou criando sua própria agência de marketing, o que lhes permite estabelecer seus próprios preços e potencialmente ganhar mais ao atender a uma variedade de clientes.

Você quer saber mais a respeito de vida profissional e carreira? Então leia nossos outros artigos abaixo para saber mais:

Acompanhe tudo sobre:Guia de Carreira

Mais de Carreira

De estilista a presidente: os 4 passos para alcançar o sucesso, segundo a CEO do Grupo Malwee

Arteris investe em educação corporativa para lidar com desafios de diversidade geracional

Com salários de até R$ 96 mil, veja 12 profissões em alta no mercado para quem gosta de números

5 profissões para quem quer trabalhar com estatística

Mais na Exame