Live icon 

Acompanhe ao vivo:  

Apuração das eleições 2022 em tempo real! Veja agora.

Estas são as novas habilidades levadas em consideração na hora de escolher líderes atuais

Desenvolver as habilidades comportamentais e socioemocionais dos colaboradores garante um ambiente corporativo mais acolhedor e melhores lideranças
Liderança: hoje, não apenas as habilidades técnicas, chamadas de hard skills, são levadas em consideração na hora de definir qual candidato chegará à liderança (Compassionate Eye Foundation/Getty Images)
Liderança: hoje, não apenas as habilidades técnicas, chamadas de hard skills, são levadas em consideração na hora de definir qual candidato chegará à liderança (Compassionate Eye Foundation/Getty Images)
A
Ana Carolina Pereira Publicado em 25/07/2022 às 10:00.

Quando o tema é carreira, muito se fala em desenvolver habilidades para alcançar maiores cargos, maiores salários e chegar no objetivo desejado. Mas, de uns tempos para cá, não apenas as habilidades técnicas, chamadas de hard skills, são levadas em consideração na hora de definir qual candidato chegará à liderança, por exemplo. As soft skills estão ganhando cada vez mais espaço no mercado de trabalho e esse movimento não é à toa.

As soft skills são competências referentes ao comportamento do colaborador. Ou seja, sua capacidade de desenvolver uma relação harmoniosa com colegas e influenciar positivamente o ambiente corporativo, agindo com inteligência emocional, por exemplo.

Confira conteúdos completos sobre soft skills, hard skills, liderança e muito mais para os seus colaboradores. Faça um diagnóstico gratuito com o time da EXAME ACADEMY para Empresas

Soft skills e o mercado de trabalho

Para se ter ideia, as soft skills já se tornaram uma das principais preocupações para profissionais de RH na hora da contratação. Um levantamento realizado pelo próprio LinkedIn, em 2019, já apontava que 92% dos recrutadores consideravam as soft skills tão importantes quanto as hard skills e 89% destacaram, ainda, que a falta de habilidades comportamentais seriam o principal motivo de contratações mal sucedidas nas organizações. Segundo o relatório O Futuro do Trabalho 2020, do Fórum Econômico Mundial, as soft skills mais desejadas pelas empresas até 2025 serão: pensamento analítico e inovação, aprendizagem ativa e estratégias de aprendizado, resolução de problemas, pensamento crítico, criatividade, resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade, raciocínio lógico, inteligência emocional, ser orientado a servir o cliente (foco no cliente), persuasão e negociação.

As habilidades socioemocionais são capazes de evidenciar lideranças, facilitar o dia a dia de convivência profissional e ainda auxiliar na adaptação de inovações, sendo, então, capazes de determinar o futuro de um profissional.

Desenvolva soft skills dos seus funcionários com um programa estruturado para as suas necessidades. Faça uma consultoria gratuita

Mas é possível desenvolver soft skills?

Por serem subjetivas, as soft skills são mais difíceis de serem medidas ou definidas. Assim, é também mais desafiador desenvolvê-las. Para uma empresa, pode ser mais fácil, por exemplo, incentivar os colaboradores a aprender um segundo idioma e fazer cursos ou treinamentos técnicos do que ensinar a trabalhar em equipe ou adquirir uma habilidade comportamental.

O desenvolvimento dessas habilidades envolve um processo de médio a longo prazo e precisa ser encarado como uma atividade prazerosa, muito além da obrigação. É fundamental também que o aprendizado de soft skills seja orientado por profissionais especializados e por meio de trilhas de conhecimento que sejam eficazes, que sigam um caminho de aprendizado que faça sentido e que chamem a atenção dos envolvidos.

Invista em conteúdos de excelência voltados para habilidades comportamentais e outros temas de relevância para sua empresa.

 Como as empresas podem oferecer aprendizado voltado para soft skills?

Já existem diversos cursos voltados ao desenvolvimento das soft skills e matérias focadas nas habilidades comportamentais em conceituados programas de pós-graduação, por exemplo.

Para facilitar o oferecimento desse conhecimento para os colaboradores, as empresas podem optar também por incluir módulos específicos com temáticas como comunicação, gestão de tempo, solução de problemas, adaptabilidade, flexibilidade, lidar com pressão, trabalho em equipe e atitudes positivas em planos de desenvolvimento dentro de suas próprias universidades corporativas.

As universidades corporativas são uma ferramenta estratégica. Por meio delas, é possível engajar os profissionais e direcioná-los para desenvolvimentos de forma mais personalizada, respeitando o processo de cada um e ainda montando um time dos sonhos.

A EXAME Academy oferece um programa de Educação Corporativa que foi estruturado para se adaptar às necessidades do seu negócio, trazendo opções de conteúdos focados em temas como vendas, ESG, finanças, lideranças, hard skills e, é claro, as soft skills.

Os conteúdos podem ser disponibilizados na plataforma da sua empresa e a experiência pode ser completa, contando com treinamentos imersivos, de forma presencial e online, para acelerar os resultados de seu negócio.

Faça um diagnóstico gratuito para entender as necessidades da sua organização e garanta o desenvolvimento das suas equipes.