Carreira

Em 61% das grandes empresas brasileiras, o RH ainda é responsável por departamento pessoal

Pesquisa da Sólides, HRtech, ainda apontou que grande parte das empresas brasileiras não possuem processos básicos de gestão de pessoas, como avaliação de desempenho e plano de cargos e salários

Recursos Humanos: pesquisa mostra que área ainda é operacional no Brasil (ronstik/Thinkstock)

Recursos Humanos: pesquisa mostra que área ainda é operacional no Brasil (ronstik/Thinkstock)

Luciana Lima
Luciana Lima

Repórter de Carreira

Publicado em 14 de fevereiro de 2023 às 12h11.

Última atualização em 14 de fevereiro de 2023 às 12h26.

No Brasil, o conceito de RH estratégico ainda é algo distante e, na maioria das empresas, a área de gestão de pessoas ainda é mais operacional. Pelo menos é isso que aponta o Mapa do RH & DP, estudo realizado pela Sólides, startup de recursos humanos.

Segundo o mapeamento, que ouviu mais de 2.500 profissionais, em 61% das grandes empresas no Brasil, aquelas que empregam entre 200 a mil pessoas, a área de Recursos Humanos e Departamento Pessoal são compostas pela mesma equipe.

Entre as pequenas empresas, que empregam até 49 pessoas, o número é ainda maior: 68% têm as áreas de RH e DP fundidas em uma só equipe. Entretanto, enquanto a maioria das grandes empresas (75%) utilizam tecnologia para automatizar os processos burocráticos de DP, entre as pequenas empresas esse número é de apenas 29%.

"Considerando a média de dois funcionários nos times de RH e o número de registros necessários de acordo com a Legislação Trabalhista no Brasil, percebe-se que a parte estratégica fica mais distante do RH, pelo número de horas necessárias de dedicação às rotinas trabalhistas", escreve Távira Magalhães, líder de Recursos Humanos da Sólides, no relatório.

Processos de RH não são estruturados

A pesquisa, que mapeou vários processos de gestão de pessoas em empresas brasileiras, ainda apontou que somente 14% das companhias tem orçamentos predominantemente dedicados a treinamento e capacitação dos funcionários.

(Sólides/Divulgação)

Outra descoberta do estudo é que processos básicos da área de gestão de pessoas, como planos de desenvolvimento individual e pesquisas de avaliação de desempenho, não são adotados por grande parte das empresas no Brasil.

(Sólides/Divulgação)

Mesmo o plano de cargos e salários, etapa anterior ao plano de carreira, voltado para o desenvolvimento dos funcionários, é algo que a maioria não possui: 64% das pequenas empresas e 48% das grandes empresas brasileiras não possuem plano de cargos e salários.

(Sólides/Divulgação)

“As pessoas são o principal fator de sucesso de um negócio e desenvolver pessoas é um dos maiores trabalhos de qualquer liderança”, diz Mônica Hauck, cofundadora e CEO da Sólides.

“As áreas que cuidam da gestão de funcionários precisam ser encaradas como fundamentais para o crescimento de qualquer empresa. Nosso estudo é um alerta para isso e uma ferramenta para que empreendedores, de qualquer porte ou setor, e profissionais de recursos humanos caminhem cada vez mais nessa direção", afirma Mônica.

Inscreva-se e receba por e-mail dicas e conteúdos gratuitos sobre carreira, vagas, cursos, bolsas de estudos e mercado de trabalho.

Acompanhe tudo sobre:Gestão de pessoasRecursos humanos (RH)Startups

Mais de Carreira

BAT Brasil abre programa de trainee com desenvolvimento global e salário inicial de R$ 10 mil

A Cultura do Excesso Corporativo: Ela pode estar na sua empresa e você nem sabe; conheça os sinais

O que é quiet vacationing? Trabalhadores têm tirado folgas 'escondidas'

Dia Mundial do Refugiado: O que podemos aprender com os que chegam?

Mais na Exame