• AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
  • AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
Abra sua conta no BTG

Dia das Mães: quatro soft skill aprimoradas pela maternidade

Mariana Horno, gerente sênior da Robert Half e mãe de um menino de cinco anos, conta como esse período desafiador pode trazer frutos para sua carreira; entenda
 (Getty Images/Halfpoint Images)
(Getty Images/Halfpoint Images)
Por Allan GavioliPublicado em 07/05/2022 10:00 | Última atualização em 06/05/2022 16:46Tempo de Leitura: 6 min de leitura

Ser mãe pode ser uma das maiores realizações na vida de uma mulher. Entretanto, o período da maternidade e da gravidez traz diversos desafios - que podem ensinar muito para a nova mãe e profissional.

Leia também:

Já faz algum tempo que as soft skills, ou habilidades socioemocionais, vêm ganhando importância no mercado de trabalho. Os anos de pandemia, no entanto, foram determinantes para que elas fossem tão (ou mais) valorizadas que as competências técnicas. Tanto em processos seletivos, quanto para o desenvolvimento de carreira dos profissionais.

E, segundo uma recente sondagem da Robert Half em seu perfil no LinkedIn, o desenvolvimento dessas habilidades socioemocionais pode estar diretamente ligado aos desafios que a mulher precisa lidar durante a maternidade.

Os resultados da pesquisa mostram que 66% dos 693 profissionais participantes apontaram a inteligência emocional como uma competência desenvolvida pela maternidade e que gera diferenciais no mercado de trabalho. Seguida por senso de urgência (16%), comunicação (10%) e trabalho em equipe (8%).

"A mulher é muito desafiada quando vira mãe. 84% pensam em desistir da carreira após ser mãe e metade dessas não retornam ao mercado. Apesar disso, temos um movimento muito favorável as mulheres que retornam. A empresa agrega muito valor a mulher ser mãe", explica Mariana Horno, gerente sênior da Robert Half e mãe de um menino de cinco anos.

À EXAME, Mariana apontou as quatro principais soft skills que a mulher pode aprimorar durante a gravidez para voltar ao meio profissional mais competitiva. Confira:

1. Foco em produtividade e eficiência

Como explica Mariana, é fundamental que a mulher, durante o período de gravidez e após o nascimento, consiga trabalhar muito bem a sua inteligência emocional, para que possa diluir melhor as suas novas obrigações como mãe e profissional.

"Em termos de responsabilidade, nada é superior a ser responsável por um ser vivo que depende totalmente de você. Essa mulher fica mais capacitada para lidar com problemas e pressões do dia a dia. Ao passar a maternidade a mulher tem um olhar mais racional para lidar com desafios", explica Mariana.

Mariana argumenta que profissionais centrados e racionais são fundamentais em qualquer posição de qualquer empresa, e uma mulher que passou recentemente pela experiência de ser mãe pode ter um ganho nessas habilidades.

"A mulher precisa sentir que a carreira dela pode e deve acompanhar os momentos diferentes da vida dela como mãe, até para que essa profissional tenha vontade de seguir na carreira", acrescenta.

2. Planejamento para conciliar tarefas

As obrigações de uma mãe, ainda mais quando falamos de recém nascidos e crianças pequenas, são inumeráveis. E a necessidade de um melhor planejamento, para que haja um equilíbrio entre aas funções de mãe e de profissional, é fundamental.

"Por uma própria necessidade, há um maior senso de urgência para as tarefas, pois o tempo da mulher fica mais limitado por conta dos diversos papeis que essa mulher assume", explica Mariana.

Para Mariana, o principal ponto é que a mulher olhe para si e consiga elencar todas as tarefas e decida o que realmente é mais importante para ela.

"Em casa como mãe e organizadora o lar, em uma bola dividida com a carreira. Quando pensamos no tempo da mulher, esse tempo para o profissional precisa ser muito bem utilizado. Não adianta ficar me sentindo com a sensação com culpa e dívida, nas duas pontas", argumenta a especialista.

3. Maior pragmatismo, objetividade e intuição

Por conta dos inúmeros desafios durante a maternidade, ainda mais para mulheres que são mães de primeira viagem, é normal que essa profissional se torne mais pragmática e objetiva na hora de lidar com os diferentes afazeres do dia a dia, seja em casa ou no trabalho.

"Outro ponto fundamental que eu considero transformador é o de fato dessa mulher conseguir desenvolver uma ponderação natural para resolução de coisas. Tanto os seus próprios desafios, quanto um olhar para se colocar no lugar do outro dentro da empresa. E não levar as cosias de forma afoita e avassaladora", explica Mariana.

De acordo com a especialista, a intuição é fundamental para qualquer empregado - ainda mais se tratando de cargos de liderança. "Essa mulher fica com essa visão mais aguçada ainda nesses fatores – o que acaba agregando nesse olhar intuitivo em todos os processos em que ela esteja envolvida", acrescenta.

4. Sensibilidade, percepção aguçada e maior empatia

Mariana reconhece que, infelizmente, a profissional mulher que torna-se mãe ainda sofre muitos julgamentos e preconceitos, então, é importante que essa mulher consiga construir uma situação confortável, tanto no trabalho quanto em casa.

"Aprendemos muito no amor e na dor, principalmente com algo que seja desafiador de verdade. É no dia a dia, no trabalho, que você começa a se acostumar nessa nova realidade, mas sempre respeite seus limites", pondera Mariana.

"É uma via de mão dupla: não adianta a empresa estar preparada para esse afastamento e a profissional não. Todos são corresponsáveis. Falando em desenvolvimento, é importante essa relação próxima das pessoas envolvidas", finaliza.

E uma dica: respeite seus limites

Por fim, a especialista lembra que cada mulher é uma pessoa diferente e muitas vezes a experiência de uma mãe/profissional pode não se aplicar a outra. O fundamental é que a mulher entenda seu papel e propósito e consiga trabalhar seus anseios e objetivos em cima da sua própria realidade.

"Você precisa acreditar na profissional é.  Todo estudo e prática você desenvolveu ate hoje são reais. Se apodere disso. Se a sua empresa não tem esse planejamento, faca você esse planejamento e tente deixar sua empresa tranquila. Lembre que suas experiências nesse período e as suas habilidades pessoais fazem toda diferença", indica Mariana.

"Se quiser ficar afastada por mais tempo, fique. Mas lembre sempre de viver esse momento com tranquilidade. Seja fiel a sua verdade e acredite no seu potencial". finaliza a especialista.

Dicas de carreira, vagas e muito mais

Você já conhece a newsletter da Exame Academy? Você assina e recebe na sua caixa de entrada as principais notícias da semana sobre carreira e educação, assim como dicas dos nossos jornalistas e especialistas.

Toda terça-feira, leia as notícias mais quentes sobre o mercado de trabalho e fique por dentro das oportunidades em destaque de vagas, estágio, trainee e cursos. Já às quintas-feiras, você ainda pode acompanhar análises aprofundadas e receber conteúdos gratuitos como vídeos, cursos e e-books para ficar por dentro das tendências em carreira no Brasil e no mundo.

Inscreva-se e receba por e-mail dicas e conteúdos gratuitos sobre carreira, vagas, cursos, bolsas de estudos e mercado de trabalho.