Bússola
Um conteúdo Bússola

Syngenta Digital ganha 400% mais usuários na última safra agrícola

Tecnologia da empresa já monitora 37 milhões de hectares em todo o mundo e é a aposta de produtores para a safra 2022/2023

Foco agora será em maior rentabilidade e gestão de riscos (Getty Images/Getty Images)

Foco agora será em maior rentabilidade e gestão de riscos (Getty Images/Getty Images)

B
Bússola

25 de outubro de 2022, 19h47

Nos últimos anos, o crescimento e o aquecimento do agro brasileiro vêm se tornando mais notáveis e a tecnologia na fazenda vem ganhando força no setor. No entanto, apesar desses dados significativos, o produtor sabe que a rentabilidade não está garantida e gastar mais sem produzir mais não é uma opção. Nesse contexto, para auxiliar na tomada de decisão assertiva no campo, a Syngenta Digital desenvolveu a solução tecnológica Cropwise Protector, que tem como objetivo ajudar os trabalhadores no monitoramento do cultivo com base na digitalização da informação, proporcionando um maior aproveitamento de insumos, melhor planejamento de custo de produção x qualidade do cultivo produzido e alavancando a margem de lucro do produtor, além de minimizar a perda de produtividade.

A ferramenta já monitora 37 milhões de hectares em todo o mundo. Na última safra de 2020/2021, houve um aumento de 400% no número de usuários únicos usando este aplicativo, comprovando a eficiência e a importância que ele pode ter nos mais diversos cultivos. O produtor que quer se manter competitivo passou a adotar esse tipo de tecnologia digital como forma de aumentar a eficiência na lavoura. É com base neste cenário que a Syngenta Digital vem trabalhando para deixar o manejo mais inteligente, mais eficiente e mais digital.

“Ao longo dos últimos meses, desenvolvemos soluções para dois problemas específicos que afetam diretamente o produtor: como atuar de forma mais eficiente e mais inteligente, sem complicar a operação do dia a dia e como encontrar a tecnologia que se adeque às necessidades e à realidade do produtor”, diz Bruno Muller, Head Digital Agriculture Service da Syngenta Digital.

Com a Safra 22/23 no radar, agricultores precisam se preparar para alcançar maior rentabilidade nos cultivos e, com a apropriação do digital, essa tarefa pode ser simplificada.

Caso de sucesso

A tecnologia chegou nas fazendas, e o principal motivo para isso ter acontecido se deve aos benefícios que o produtor ganha com dispositivos tecnológicos. Ao abandonar as anotações manuais, os dados coletados em campo são inseridos dentro da plataforma Cropwise Protector. Esses dados se transformam em informações, através de mapas e relatórios, que servem de insumo para uma decisão mais precisa e confiável. As estratégias são disponibilizadas nas telas do aplicativo de um jeito didático para o produtor, auxiliando no aumento da eficiência em sua produção.

A tecnologia tem contribuído para um dia a dia mais eficiente no campo da Usina Bevap. “Para os próximos cinco anos, estamos projetando uma redução de 5% nas falhas em canaviais, um aumento de quase 160 mil/tc para a mesma área plantada e um ganho de receita bastante expressivo. Para isso, contamos com o apoio e suporte de toda a equipe agrícola, bem como o uso das tecnologias e plataformas digitais”, comenta Ednei Robiatti, Gerente do Sistema de Gestão da Qualidade e Laboratórios da Usina Bevap, que passou a digitalizar a operação com a Syngenta Digital.

Portanto, para a próxima safra e para aquelas que ainda estão por vir, a expectativa é de que a adoção de tecnologias deve se tornar mais comum entre as empresas do agronegócio. “Os números de usuários estão cada vez maiores, já que os resultados são totalmente positivos para o produtor. Dessa forma, é possível concluir que a chave para uma maior rentabilidade nos cultivos é a parceria entre as empresas que fornecem tecnologias como a Syngenta Digital e os produtores do agronegócio, não há dúvidas de que esse setor se tornará cada vez mais digital”, declara Muller.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também