Bússola
Acompanhe:

Suframa se prepara para modernização, indústria 4.0 e economia verde

Indicativo de que a autarquia será parte importante da reindustrialização do país gera onda de otimismo na ZFM

Suframa participará da reindustrialização do país (Bill Pugliano/AFP)

Suframa participará da reindustrialização do país (Bill Pugliano/AFP)

B
Bússola

21 de janeiro de 2023, 12h01

Quando o recém-empossado ministro Geraldo Alckmin afirmou que a Suframa participará da reindustrialização do país, ele se referiu à modernização do setor, à indústria 4.0, à economia verde. E, nestes quesitos, a Zona Franca de Manaus (ZFM) pode ser protagonista. Esta é a leitura do presidente-executivo do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Lúcio Flávio Morais e Oliveira, sobre as recentes declarações do novo titular do recriado Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), que acumula o posto com a Vice-Presidência da República.

O dirigente lembra que, ao longo do processo de transição governamental, havia dúvida em relação ao destino da Suframa: se na Economia, no Desenvolvimento Regional ou na Indústria e Comércio. "Vimos com bons olhos a recriação do MDIC e, melhor ainda, a nomeação do vice-presidente Geraldo Alckmin para a pasta. É uma prova, de certa forma, da preocupação do governo com o setor industrial", assinala.

Para Saleh Hamdeh, à frente das relações governamentais do Cieam e da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), a recriação do MDIC por si só já é sinal positivo. "A gente vai caminhar para uma política industrial, trabalhar a questão da competitividade. E temos o desafio da economia verde – não se fala no tema sem citar a Amazônia. A gente percebe que tem um movimento mais organizado neste sentido. "

O que falta, na opinião de Lúcio Flávio, é a nomeação do novo presidente da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) para que o diálogo possa ser iniciado. "Estamos prontos para contribuir", declara e prossegue: "Há diversos nomes disponíveis para ocupar o cargo, mas há muita especulação. Essa é uma atribuição do ministro e, para nós, o mais importante é que ele escolha alguém que tenha conhecimento da ZFM e das necessidades de aprimoramento não só da autarquia, como também do modelo (econômico)", afirma.

Questionado sobre o nome do deputado José Ricardo (PT-AM), que desponta como um dos favoritos para o cargo, Hamdeh pontua que o nome escolhido precisa, sobretudo, ter um bom e amplo poder de interlocução. "Com o governo e com a sociedade local, e que tenha conhecimento da região. A expectativa é que a gente tenha um nome bem próximo deste perfil." Lúcio Flávio acrescenta que, em reuniões com o parlamentar no processo de transição e em visita ao Cieam, a interlocução se mostrou positiva e teve o diagnóstico da Suframa no centro do diálogo.

Para a sequência dos trabalhos, encabeça a lista de pautas do setor a segurança jurídica para empresas estabelecidas e novas interessadas em investir no polo de desenvolvimento de Manaus. Mas não somente. "Temos vários temas, como o do foco da Suframa pautada para a vinculação à indústria 4.0, a ampliação de investimentos para infraestrutura na ZFM e de investimentos em CT&I, além da melhoria do ambiente de negócios, dando sequência à pauta que já vinha sendo tratada com a autarquia. Inclusive achar uma alternativa para aquelas indústrias que, em função de decreto que impactou o IPI, tiveram sua vantagem competitiva prejudicada", diz.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também:

Grupo Total consolida-se entre as farmácias bilionárias do país

Como os profissionais do mercado financeiro impactam a sua vida

Cashback em condomínios e outras tendências para 2023