Bússola
Acompanhe:
Um conteúdo Bússola

Cashback em condomínios e outras tendências para 2023

A profissão de síndico, ainda não oficializada, está em crescimento no Brasil

A tecnologia vem sendo cada vez mais utilizada na vida de condôminos (Germano Lüders/Exame)

A tecnologia vem sendo cada vez mais utilizada na vida de condôminos (Germano Lüders/Exame)

B
Bússola

18 de janeiro de 2023, 19h00

Por Marcus Nobre*

O processo de transformação digital na administração de edifícios e outros tipos de condomínios já é realidade e vem avançando nos últimos anos com mais transparência e redução da inadimplência. Pegar papel, caneta e calculadora para fazer gestão financeira, distribuir boletos impressos e pregar avisos no mural da portaria ou no elevador, são tarefas que estão ficando obsoletas. Elas demandam muito tempo, aumentam o risco de erros e são difíceis de serem compartilhadas e acompanhadas rotineiramente por outras pessoas.

Fazendo um breve contexto, é possível analisar os impactos positivos das soluções  tecnológicas na rotina dos gestores e condôminos, mas também os negativos. Um exemplo é o WhatsApp, que não recomendo para a gestão de condomínios, por trazer vários problemas, como desinformação, perda de mensagens importantes/urgentes, discussões em torno de política, religião e futebol, que afetam a boa convivência, entre outros. O uso de WhatsApp em condomínios, inclusive aumentou o número de processos judiciais.

Um dos resultados dessa transformação digital condominial, a profissão de síndico, ainda não oficializada, está em crescimento no Brasil. De acordo com dados do censo 2021, do Sindiconet, 18% dos condomínios possuem síndicos profissionais, sendo que esse índice era de 15% em 2020 e de 6% em 2013. Essas informações já mostram como a tecnologia será muito importante para o setor em 2023.

Falar das tendências para o próximo ano, quando o assunto é gestão condominial, não é possível sem antes apresentar um dos principais problemas: surgimento de inovações que não são específicas para esse nicho, o que, muitas vezes, não soluciona as dores dos moradores. Esse foi um dos gaps que identificamos e que motivou a  fundação da uCondo -– solução com foco na jornada do condomínio para síndicos, administradoras, porteiros ou moradores.

Em segundos e alguns cliques, receber encomendas, agendar reuniões e realizar gestão financeira de condomínios, fica mais fácil, transparente e rápido com o aplicativo criado especialmente para esse público. Com uma plataforma de administração de condomínios completa, se torna possível que as pessoas tenham mais controle financeiro, previsibilidade, transparência, reduzam a inadimplência e melhorem a comunicação e o convívio, com processos para todas as necessidades de funcionamento.

Apenas em 2022, atingimos 3 mil condomínios e mais de 240 mil moradores. Para 2023. A previsão é encontrar um mercado ainda mais promissor, uma vez que são mais de 500 mil condomínios no Brasil e 65 mil administradoras. Nesse contexto, realizamos análises do setor, com base no cruzamento de dados de mercado e os nossos, e elaboramos quatro principais tendências para a gestão financeira de condomínios em 2023, todas elas aproveitando o que a tecnologia tem de melhor a oferecer.

A primeira delas é a otimização de tempo: em vez de usar quatro aplicativos diferentes, os gestores buscarão por uma única plataforma, que centraliza avisos, traz mais segurança para a portaria e transparência. A segunda é o foco na economia. Há muitos custos envolvidos na gestão e o que for possível reduzir, de forma que haja mais dinheiro em caixa e possibilidade de implementar melhorias com foco no bem-estar, melhor.

O terceiro ponto em que os condomínios devem apostar é priorizar a transparência para diminuir conflitos: o recebimento de relatórios com prestações de contas atualizados em tempo real e a conferência do balancete faz com que todos os moradores se sintam mais seguros quanto ao financeiro, o que evita discussões e fortalece as relações interpessoais. Como quarta tendência, as comodidades são destaque. Seja com mais praticidade no recebimento de encomendas ou até ganhando descontos ou cashback em produtos, todo mundo quer aproveitar benefícios.

Uma coisa é certa: a tecnologia estará muito mais presente no cotidiano dos condôminos em 2023. Ela é essencial para tornar a gestão condominial mais ágil, com menos custos e transparente para todos. Todo mundo sai ganhando e o resultado é uma comunidade em harmonia.

*Marcus Nobre é CEO e cofundador da uCondo

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Tecnologia mais acessível coloca deepfake ao alcance de um clique

Safras de milho, soja e açúcar podem beneficiar setor de logística em 2023

Supernavio carbono zero traz 2 milhões de barris de petróleo da África