Um conteúdo Bússola

Startup devolve a prateleiras 9 milhões de itens aptos para consumo ao mês

Montante de produtos recuperados pela Gooxxy – que seriam destinados a lixões – equivale a 150 carretas
Projeto recolocou mais de R$ 300 milhões em circulação (Foto/Thinkstock)
Projeto recolocou mais de R$ 300 milhões em circulação (Foto/Thinkstock)
B
Bússola

Publicado em 09/08/2022 às 11:45.

Última atualização em 09/08/2022 às 11:55.

Nove milhões de itens. Esse é o número de produtos que, mesmo aptos ao consumo, seriam destinados mensalmente a aterros sanitários ou para a incineração no país caso não fosse a Gooxxy, greentech pioneira no Brasil em oferecer soluções de recolocação, no mercado, de bens que seriam descartados pela indústria do atacado e do varejo.

Segundo o fundador e CEO da startup, Vinicius Alves Abrahão, isso seria o equivalente a 150 carretas por mês. “É um volume extremamente importante, especialmente se relacionarmos o impacto do descarte desses produtos, como alimentos, bebidas e produtos de higiene, ao meio ambiente, que, dependendo da composição, poderiam levar centenas de anos para se decompor.”

Entre os milhares de itens que, graças à solução da greentech, recebem novos destinos todos os meses estão chocolates, pães, bolos, chocotones e panetones, sucos, leites e iogurte, xampus, condicionadores, desodorantes, entre outros.

Desde sua criação, em 2018, a solução oferecida pela empresa vem chamando a atenção não apenas por ser compatível com as ações de ESG das companhias, mas, porque proporcionou-lhes enxergar também um meio de diminuir os prejuízos financeiros. É que por meio de sua inteligência de mercado e conexão com pequenos empresários, a Gooxxy realiza a recolocação de produtos ainda aptos ao consumo, remanufaturados ou descontinuados, a preços promocionais à população.

“Por meio da recolocação, além de evitar o descarte, mesmo que correto, ao meio ambiente, geramos faturamento para a indústria, que transforma o custo de desindustrializar em receita”, declara o CEO.

Desde 2018, a greentech (antes chamada de Xprajá) já conquistou parcerias com grandes marcas, nacionais e internacionais. Atualmente trabalha com mais de 100 indústrias e conta com uma carteira de mais de 750 clientes. Apenas em 2021, recolocou mais de R$ 300 milhões em produtos de volta à circulação. Já a meta para 2022 é alcançar R$ 500 milhões em itens.

Todo problema tem solução

A história da Gooxxy surgiu há quatro anos, após o CEO presenciar o problema do desperdício de perto. “Em 2015, conversando com um amigo que já atuava na área de destinação de resíduos, fiquei impressionado com o montante de itens descartados em virtude da data aproximada de vencimento, mas que ainda seguiam aptos para consumo”.

Sensibilizado com a situação e observando uma oportunidade de mercado, na época o, agora, CEO conectou um empresário varejista a um amigo, que passou a comercializar os produtos, que ainda estavam no período de validade. “A partir de 2016 passei a investir meu tempo na identificação e execução de soluções para o combate ao desperdício. Em 2018 surgimos já tendo como lema ‘recolocar é mais sustentável do que descartar’”, afirma Vinicius.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Heineken reduziu um terço do uso de água na produção de cerveja em 10 anos

ESG: Braskem investe na utilização sustentável do plástico

Para líderes, adotar práticas ESG é essencial para se manter no mercado