Bússola

ESG e as urnas

No momento em que as discussões sobre sustentabilidade ganham força nas empresas, candidatos ainda parecem estar longe de propostas focadas em ESG

Propostas para tornar cidades mais sustentáveis ainda são raras (Thithawat_s/Getty Images)

Propostas para tornar cidades mais sustentáveis ainda são raras (Thithawat_s/Getty Images)

KS

Karina Souza

Publicado em 25 de outubro de 2020 às 11h33.

Última atualização em 15 de abril de 2021 às 13h56.

A necessidade de mudarmos a maneira com a qual lidamos com o planeta e as pessoas certamente será uma das lições mais perenes que a pandemia de coronavírus nos deixará. São dois caminhos: mudar ou afundar de vez.

As empresas do futuro estão aqui. Conheça os melhores investimentos em ESG na EXAME Research 

A reação de muitas empresas e grandes fundos de investimentos mundo afora foi imediata, ao abraçar com muito mais força o ESG (sigla em inglês para Ambiental, Social e Governança). Nos governos, a coisa deveria seguir a mesma toada, mas está longe disso. Em muitos países, há governantes que remam justamente para o lado oposto.

No Brasil, teremos eleições municipais daqui a 20 dias, e as propostas para tornar nossas cidades mais sustentáveis deveriam estar na ponta da língua de todos os candidatos a prefeito dos mais de 5 mil municípios do país. Mas não estão.

Num cenário como este, duas pesquisadoras da UERJ desenvolveram uma plataforma muito útil para ajudar os eleitores a tomar uma decisão melhor. O site “Vota Aí!” traz os programas de governo de mais de 30 mil aspirantes a prefeito e oferece diferentes formas de interação com esses documentos.

É possível procurar temas específicos, construir nuvens de palavras recorrentes e verificar a que outros conceitos estão associados determinados termos contidos nos programas, cujo registro no tribunal eleitoral é obrigatório desde 2009. Há também um divertido quiz que testa os conhecimentos do eleitor acerca das propostas dos candidatos de 27 grandes cidades brasileiras.

Coordenado pelas cientistas políticas Nara Salles e Argelina Figueiredo, o “Vota Aí!” tem ainda uma seção de artigos e podcasts para debater o processo eleitoral. O projeto está instalado no Doxa (Laboratório de Estudos Eleitorais, de Comunicação Política e Opinião Pública), que possui o maior acervo sobre eleições no Brasil.

De volta ao ESG. Numa rápida pesquisa, pode-se verificar que entre os três postulantes que lideram a corrida pela prefeitura da maior cidade do país, a palavra “diversidade” aparece 13 vezes no programa de Guilherme Boulos (PSOL), três no de Bruno Covas (PSDB) e nenhuma no de Celso Russomano (Republicanos). Já a palavra “ambiental” aparece 21 vezes no programa de Russomano, 14 no de Boulos e novamente três no de Covas. E “governança”? Uma vez no programa de Covas e nenhuma nos outros dois.

* Sócio-diretor da Loures Comunicação

Mais da Bússola

Capital Profana

ESG: A aceleração do “E” pós-Covid

Podcast Digitalize: O futuro dos condomínios

Bússola Live: Turismo inicia reação, mas recuperação plena só em 2023

Podcast A+: O que fazer para o Brasil voltar a crescer?

Siga Bússola nas redes:  Instagram |  Linkedin  | Twitter  |   Facebook   |  Youtube 

Acompanhe tudo sobre:Bússola ESGEleiçõesPrefeitosSustentabilidade

Mais de Bússola

Gestão Sustentável: a matriz elétrica do Brasil e a complexidade do desenvolvimento sustentável

Bússola & Cia: Travel Next revela crescimento do turismo em MG

Boom da IA: entenda como investimento nas startups tech cresceu 1045% vezes no 1º trimestre de 2024

Julian Tonioli e Leo Pinho: o cofre secreto dos negócios de aço e concreto

Mais na Exame