ESG e as urnas

No momento em que as discussões sobre sustentabilidade ganham força nas empresas, candidatos ainda parecem estar longe de propostas focadas em ESG

A necessidade de mudarmos a maneira com a qual lidamos com o planeta e as pessoas certamente será uma das lições mais perenes que a pandemia de coronavírus nos deixará. São dois caminhos: mudar ou afundar de vez.

As empresas do futuro estão aqui. Conheça os melhores investimentos em ESG na EXAME Research 

A reação de muitas empresas e grandes fundos de investimentos mundo afora foi imediata, ao abraçar com muito mais força o ESG (sigla em inglês para Ambiental, Social e Governança). Nos governos, a coisa deveria seguir a mesma toada, mas está longe disso. Em muitos países, há governantes que remam justamente para o lado oposto.

No Brasil, teremos eleições municipais daqui a 20 dias, e as propostas para tornar nossas cidades mais sustentáveis deveriam estar na ponta da língua de todos os candidatos a prefeito dos mais de 5 mil municípios do país. Mas não estão.

Num cenário como este, duas pesquisadoras da UERJ desenvolveram uma plataforma muito útil para ajudar os eleitores a tomar uma decisão melhor. O site “Vota Aí!” traz os programas de governo de mais de 30 mil aspirantes a prefeito e oferece diferentes formas de interação com esses documentos.

É possível procurar temas específicos, construir nuvens de palavras recorrentes e verificar a que outros conceitos estão associados determinados termos contidos nos programas, cujo registro no tribunal eleitoral é obrigatório desde 2009. Há também um divertido quiz que testa os conhecimentos do eleitor acerca das propostas dos candidatos de 27 grandes cidades brasileiras.

Coordenado pelas cientistas políticas Nara Salles e Argelina Figueiredo, o “Vota Aí!” tem ainda uma seção de artigos e podcasts para debater o processo eleitoral. O projeto está instalado no Doxa (Laboratório de Estudos Eleitorais, de Comunicação Política e Opinião Pública), que possui o maior acervo sobre eleições no Brasil.

De volta ao ESG. Numa rápida pesquisa, pode-se verificar que entre os três postulantes que lideram a corrida pela prefeitura da maior cidade do país, a palavra “diversidade” aparece 13 vezes no programa de Guilherme Boulos (PSOL), três no de Bruno Covas (PSDB) e nenhuma no de Celso Russomano (Republicanos). Já a palavra “ambiental” aparece 21 vezes no programa de Russomano, 14 no de Boulos e novamente três no de Covas. E “governança”? Uma vez no programa de Covas e nenhuma nos outros dois.

* Sócio-diretor da Loures Comunicação

Mais da Bússola

Capital Profana

ESG: A aceleração do “E” pós-Covid

Podcast Digitalize: O futuro dos condomínios

Bússola Live: Turismo inicia reação, mas recuperação plena só em 2023

Podcast A+: O que fazer para o Brasil voltar a crescer?

Siga Bússola nas redes:  Instagram |  Linkedin  | Twitter  |   Facebook   |  Youtube 

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.