Acompanhe:

Como atrair talentos da geração Z

Dinamismo, criatividade e interatividade dessa geração podem dar um novo ânimo no dia a dia da empresa e alavancar seu crescimento.

Modo escuro

Continua após a publicidade
Geração Z é a primeira a nascer em um mundo digital (foto/Thinkstock)

Geração Z é a primeira a nascer em um mundo digital (foto/Thinkstock)

A
Ana Correa

Publicado em 15 de dezembro de 2022 às, 16h00.

Composta por pessoas que nasceram entre 1995 e 2010, a geração Z é a primeira a nascer em um mundo digital. Por conta disso, eles compreendem muito bem o funcionamento das ferramentas tecnológicas e estão habituados a esses dispositivos (computadores, celulares, tablets etc.), tendo uma capacidade de aprendizado bem desenvolvida.

Entre as principais características dessas pessoas estão:

  • alta responsabilidade social
  • muita ansiedade
  • menor dependência de relações sociais
  • desapego de lugares
  • vontade de expor suas opiniões
  • alta flexibilidade e dinamismo

A geração Z e o mercado de trabalho

Ao ver as características acima, muitas pessoas podem se assustar e não querer contratar essas pessoas. Mas é importante que todos os profissionais entendam que o dinamismo, a criatividade e a interatividade presentes na geração Z podem dar um novo ânimo no dia a dia da empresa e alavancar seu crescimento.

E por não buscarem somente estabilidade e status social, essas pessoas se preocupam muito mais em encontrar um emprego que esteja alinhado aos seus objetivos e valores pessoais.

Isso significa que para a geração Z ser bem-sucedido tem relação com fazer aquilo que gosta e acredita.

Características de trabalho

É possível perceber que os jovens da geração Z têm tendência de querer abrir seus próprios negócios e a trabalhar em grupos que conectem projetos diferentes, mas que possuem sinergias.

Por conta disso, eles tendem a trabalhar em um modelo de trabalho em que grupos com conhecimentos diferentes se unem por objetivos comuns.

Além disso, o senso de imediatismo é uma característica bem marcante, bem como o criticismo, o dinamismo e a determinação. Também são workaholics e muito exigentes com o que esperam de seus empregos.

Como atrair os profissionais da geração Z?

Agora que você já conhece um pouco mais dessa geração, é hora de pensar em como atrair e reter esses talentos na empresa.

Pode parecer desafiador, especialmente por elas terem comportamentos positivos e negativos ao mesmo tempo. E muitos desses talentos estão investindo em carreiras internacionais, o que aumenta a escassez de mão de obra qualificada no Brasil.

Mas descubra como é possível contornar tudo isso!

Divulgue bem a sua vaga

Para quem busca ter os melhores profissionais da geração Z na empresa é preciso investir na divulgação da vaga e no recrutamento.

Além de usar os meios digitais, é preciso mostrar quais são os diferenciais do negócio e qual o impacto na sociedade. Também é preciso fazer sobre o que o futuro profissional vai aprender.

Por estarem nas redes sociais, aposte:

no Twitter, abrindo fóruns de discussão que possibilitem que eles ajudem uns aos outros.

em tutoriais no Youtube, poiks essa geração acessa o canal pelo menos uma vez por semana.

em entrevista online, que além de refletir o dia a dia dos jovens, permite que eles fiquem bem seguros e confortáveis nesse ambiente.

Use da criatividade para atrair esses jovens!

Horários e locais de trabalho flexíveis

Eles podem ser workaholics, mas, ao mesmo tempo, a geração Z preza pela individualidade e vida social – fora do trabalho. E para essas duas coisas existirem, jornadas de trabalho restritas podem fazer eles desistirem de trabalhar na empresa.

Não importa se é preciso trabalhar de madrugada, mas para eles é importante ter a sua escala de trabalho e poder ir fazer uma aula de meditação no meio da tarde, por exemplo.

Falando em flexibilidade de tempo, o home office também é uma opção. De acordo com uma pesquisa realizada pela Randstad, oito em cada dez brasileiros da geração Z esperam condições de trabalho mais flexíveis do que as gerações que os antecederam. E a pandemia do novo coronavírus veio potencializar isso.

E isso significa que a jornada de trabalho tradicional, das 8h às 18h, por exemplo, não agrada muito esses profissionais.

Por quererem um trabalho que valorizem o reconhecimento, é comum encontrar jovens empreendedores, e que não se preocupam em mudar de emprego também.

Autonomia

Por serem bastante ambiciosos, os jovens da geração Z também buscam trabalhar com o que gostam, sem levar muito em conta o salário. Para eles, o que importa é encontrar oportunidades que favoreçam o seu crescimento, mas que possam ter independência.

Ofereça treinamentos e retornos sobre os trabalhos prestados. Quando contratados, fazer elogios e apoiá-los também é um incentivo para aumentar o engajamento e a motivação no ambiente de trabalho.

Estruture um ambiente de autonomia e que seja favorável ao processo criativo e de proatividade. Busque soluções inovadoras que beneficiem o seu negócio.

Encontre uma causa

Os jovens dessa geração não trabalham somente pelo dinheiro; eles querem fazer algo pela sociedade, ou seja, buscam propósito em tudo o que fazem.

Os candidatos querem trabalhar em empresas que se preocupam com a sustentabilidade e a diversidade, por exemplo. Por buscarem cada vez mais por propósito, relevância e experiências personalizadas que sejam alinhadas com seus desafios, as organizações precisam engajar os colaboradores e maximizar a produtividade do time.

Nada de autoritarismo

A dica aqui é para os gestores: a geração Z pode precisar um pouco mais de eficiência no que diz respeito à gestão de conflitos, mas isso não significa que é preciso ser autoritário.

Portanto, seja firme sem exagerar na autoridade. Eles devem receber comandos e orientações, mas não podem se sentir acuados e presos em um ambiente onde a hierarquia fala mais alto.

Quando sua criatividade e dinamismo não são valorizados, as chances deles saírem só aumentam.

Menos burocracia

Como você percebeu, a geração Z também é bastante prática, portanto se a empresa tem muitos processos burocráticos, isso pode ser um problema tanto para recrutá-los, como para mantê-los.

Tenha uma comunicação interna mais ágil e flexível, e fluxos de trabalho mais eficientes.

Mesmo com todos os desafios existentes, contratar e manter colaboradores da geração Z na empresa é uma grande oportunidade não só para modernizar o negócio, como também para estimular o crescimento.

*Ana Correa é cofundadora e Diretora de Produto na TAQE, plataforma de recrutamento e seleção digital

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

VEJA TAMBÉM:

Últimas Notícias

Ver mais
Bia Félix: com novo algoritmo do TikTok, veja 5 práticas para abandonar e outras 5 para adotar 
Um conteúdo Bússola

Bia Félix: com novo algoritmo do TikTok, veja 5 práticas para abandonar e outras 5 para adotar 

Há 3 dias

Learning Trends: download do SXSW 2024 traz curadoria exclusiva de tendências para líderes de RH
seloCarreira

Learning Trends: download do SXSW 2024 traz curadoria exclusiva de tendências para líderes de RH

Há 5 dias

Mirando R$ 70 milhões, empresa brasileira que coloca RHs na internet é vendida para grupo francês
seloNegócios

Mirando R$ 70 milhões, empresa brasileira que coloca RHs na internet é vendida para grupo francês

Há 5 dias

O geek cresceu: pela primeira vez, CCXP terá marca de bebidas alcóolicas como patrocinadora
Pop

O geek cresceu: pela primeira vez, CCXP terá marca de bebidas alcóolicas como patrocinadora

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais